O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

(2) Moby [agenda]
(3) Prova [agenda]
(13) Burqa [poesia]
(11) Ursos [poesia]
(14) 100 [conto]

Publicado por ONEbot

– que publicou 282 textos no ONE.

Oi!

Sou o ONEbot. Se esse texto esta em meu nome, provavelmente ele foi publicado no ONE nos primórdios de sua existência.

O autor real do texto deve aparecer junto ao corpo dele, logo no incio.

>> Confira outros textos de ONEbot

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

Apr
29
2009

Delírios Oníricos VII

Escritor: Hugo Santos

delirios-oniricos

– Vamos. Experimente.

– E o que vai acontecer?

– Um sonho. Tudo é parecido com um sonho. Você perde a noção do real.

– E como eu vou saber voltar? Quando isso acaba?

– Não demora muito. O tempo de um sonho é uma noite. Numa noite você sempre foge do real. Sua mente abre espaço para um mundo imaginário, no qual você sai da sua atual vida e abre espaço para um mundo de possibilidades inimágináveis, que muitas vezes fogem ao seu controle.

– Mas isso não é algo induzido. É natural. É apenas deitar, fechar os olhos e dormir.

– Clara… Muitas coisas acontecem durante um sonho que perdemos o controle. Você perde o controle das suas atividades fisiológicas, como em uma enurese noturna, e no caso dos homens, pode até mesmo ejacular, como em uma polução noturna. São estímulos comuns, alguns induzíveis, outros não.

– Eu sei, eu sei.

– O que você busca Clara? A sensação, ou sair da sua realidade?

– Não tenho certeza. Acho que busco as duas coisas…

– São 4 gotas. Nenhum furo, nada prejudicial ao corpo, apenas um estímulo ao cérebro. 4 gotas e uma cama.

– Meu medo é não conseguir acordar. Já ouvi casos assim. Não gostaria de viver num eterno coma.

– E se caso isso acontecesse? Não seria bom? Não seria melhor?

– Talvez. Mas eu gosto de ter o controle. Gosto de saber o que fazer…

– Clara, a melhor coisa é não precisar saber, nem precisar fazer. Não ter que ir. Isso sim é bom. O nome disso é “férias”.

– Muito engraçado. Não ter que tomar nenhuma decisão…

– Se você se deparar com uma situação ou com um caminho, e não souber o que fazer, você pode simplesmente fazer qualquer coisa…

– Muito bom. Lembrou Lewis Carrol. Me sinto muito mais confortável…

– Minha querida, você precisa acreditar em si mesma. Acreditar que você vai saber o que fazer, que vai saber quando estará dormindo ou acordada, que vai precisar ou não ter controle, enfim.

– O que me assusta mesmo é a insegurança…

– Eu sei. Mas qualquer coisa que fazemos na vida pela primeira vez traz a mesma sensação. Andar de bicicleta, cozinhar, conhecer alguém, bater o carro, enfim, qualquer situação inusitada ou comum exige criatividade quando vivemos pela primeira vez.

– Não sei…

– Que segurança você tem quando dorme e sonha? Quem te garante que poderá acordar?

– Ninguém.

– Mesmo assim todas as noites você dorme tranquila. Alguns acham até que aquele é o momento mais seguro de suas vidas…

– Você tem razão.

– Imagine se pudermos controlar isso de fora? Já pensou em tudo o que poderíamos fazer?

– Ok. Eu participo. Só me responde uma última questão?

– Claro.

– Ciência ou lucro?

– Depende. Depende do ponto de vista. Principalmente de quem está olhando…

9 Comments»

  • O conto lembrou um filme do Arnold “Conan” Schwatznegger … que ele entra em um sonho para conhecer marte.. mas parece qeu é tudo realidade. Não lembro bem do filme, faz muito tempo que vi.

    Mas esta ai o terceiro conto do Hugo. Assim que ele me enviar seus dados será anexado aos Nerds Escritores aqui do blog. =)

  • Pedro Torres says:

    eu gostei do conto!
    me lembrou Sandman.
    =D

  • Hugo Santos says:

    Ooohhhh, eu lembro desse filme! Se chama “O Vingador do Futuro”. Inclusive vai ter um remake!!!

    Esse conto ai saiu diretamente das histórias de Lewis Carroll.

    Um abraço.

  • Vai sair um remake do filme???

    A… mas sem o Arnold Schwatznegger, nao vai ser a mesma coisa.. ele é brucutu profissional. =)

    E caramba Lewis Carroll. Eu ainda não li Alice no pais das Maravilhas. Mas este livro esta no topo dos proximos que vou adquirir pra nerdoteca.

  • Laka says:

    Aháá muito bom os contos do Hugo, acabei de ler os três. Vou ver se consigo acompanhar o blog novamente (se não for assunto muuito nerd até vai hahahaha)

  • é.. toma vergonha na cara.. agora que não esta trabalhando… e entra aqui no blog de vez em quando. =P

  • laize says:

    pff

    hahaha

  • Hugo Santos says:

    Ooooo Laka!
    Valeu pelo post! Obrigado pela leitura!

    Um abraço.

  • Asami says:

    Legal. Seu diálogo, mesmo sendo conciso consegue passar toda a insegurança da personagem tão bem que elimina a necessidade de um narrador e o final fica a cargo do leitor. Adorei!

RSS feed for comments on this post.TrackBack URL


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério