O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

(2) Moby [agenda]
(3) Prova [agenda]
(13) Burqa [poesia]
(11) Ursos [poesia]
(14) 100 [conto]

Publicado por ONEbot

– que publicou 282 textos no ONE.

Oi!

Sou o ONEbot. Se esse texto esta em meu nome, provavelmente ele foi publicado no ONE nos primórdios de sua existência.

O autor real do texto deve aparecer junto ao corpo dele, logo no incio.

>> Confira outros textos de ONEbot

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

May
15
2009

Fantasma

Escritor: Jones Viana Gonçalves

fantasma

Um grito ecoou naquela noite, já passava da 1:00 e ele acordou. A voz era conhecida e chamava seu nome, o homem então deixou sua cama, olhou para a esposa deitada, ela dormia um sono leve, talvez nem tanto, pois acordaria com aquele grito. Não deu mais importância aquilo, caminhou até a porta e respondeu ao chamado, nada mais ouviu, abriu então a porta e até a rua chegou, olhou para os lados e novamente chamou, ainda nada.

Risos histéricos acordaram a esposa, ao olhar para o lado não viu seu marido ali, mas um novo grito a fez pular da cama. A voz de seu marido era inegável, as luzes foram acesas em todas as casas da volta, ela saiu para a rua e o encontrou. Estava de costas para ela, olhava as taquareiras e não se movia, ela tentou aproximar-se e então ele virou-se. Seus olhos insanos se fixaram nela e um grito de “sai daqui” saiu de sua boca em tom gutural.

Mais um grito ecoou naquela noite, junto a ele os risos histéricos de um louco. O homem cai de joelhos , seus gritos de dor e alegria, os olhos injetados, a mulher sua jovem esposa corre até a casa da frente. Freneticamente ela bate na porta, seus próprios gritos quase se igualavam aos de seu marido, a porta se abre e o cunhado fica a par do acontecido. Os gritos continuam quando o cunhado chega até o homem, ele esta batendo com o rosto no chão, os risos histéricos e olhar enlouquecidos continuam em seu rosto, suas palavras não formam frases, ele golpeia tudo ao redor, não deixa que cheguem perto. Muitos minutos se passam, mais pessoas se aproximam, o sangue brota proveniente dos cortes em sua face, a parede já manchada pelos golpes seguidos dos punhos e da testa, o sangue rubro e sujo corre pelo rosto, não aparenta haver dor, até que seus olhos se tornam lúcidos novamente. A dor, o chamado pelo nome de sua jovem amada, ele não lembra de nada do que acontecera após abrir a porta, apenas sabe que algo ocorreu devido à dor em sua face e em suas mãos. Novamente os gritos enchem o ar, gritos de angustia, o choro desesperado do homem que fora tomado por outra força, o fantasma foi embora e o deixou ferido com a promessa de voltar.


Categorias: Contos | Tags: , ,

3 Comments»

RSS feed for comments on this post.TrackBack URL


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério