O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

(2) Moby [agenda]
(3) Prova [agenda]
(13) Burqa [poesia]
(11) Ursos [poesia]
(14) 100 [conto]

Publicado por ONEbot

– que publicou 282 textos no ONE.

Oi!

Sou o ONEbot. Se esse texto esta em meu nome, provavelmente ele foi publicado no ONE nos primórdios de sua existência.

O autor real do texto deve aparecer junto ao corpo dele, logo no incio.

>> Confira outros textos de ONEbot

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

Jul
30
2009

Cálida

poesiaAutor: Andrei Valentim

Minha querida,
Por que estás tão pálida
Cheirando como as rosas
E tão obstinadamente cálida??

Posso ver-te sedenta
Pendida as asas de pétalas
Lacrimosas vestes de seda
Que de carmim queres pintá-las?

O que aconteceu,
Quem te fez mal?
Foram os sonhos ruins
Ou uma cena irreal?

Sozinha, obscura,
Extasiada dentro de si
Gritando à minha procura,
Não percebes que morro por ti?


Categorias: Poesias | Tags: , ,

8 Comments»

  • E.U Atmard says:

    muito bom Andrei, mas vai ter de me explicar o que significa cálida…

  • Andrei says:

    Cálida – quente.

  • Galera, desculpem por não atualizar por completo o blog ontem. =/
    – Cheguei em casa era 1:30 da madruga… ai fui pra cama.
    – Mas consegui colocar esta poesia do Andrei aqui para vocês! Assim vocês não ficam sem aquela leitura básica diária. 🙂

  • Felipe Ferraz says:

    Achei legal, parabens!!!

  • Vitor Vitali says:

    Meu gosto por poemas é bem xiita então prefiro não comentar muito, mas ta legal ^^

  • Franz Lima says:

    Bom poema exultando o amor. Compor poemas é algo muito mais complexo que a simples rima e manutenção da métrica. É preciso muita inspiração para não deixar a obra desconexa. Valeu, Andrei.

    • Concordo com você Franz. Mais do conhecimento e habilidade com a rima e métrica, é preciso a sensibilidade e inspiração. Se o poema pretende tocar as pessoas e não os técnicos é preciso mais que o parnasianismo..Ficou muito bom. Poema de belo preciosismo.

  • outlet says:

    I found your blog web site on google and check a couple of of your early posts. Proceed to maintain up the very good operate. I just additional up your RSS feed to my MSN Information Reader. In search of forward to studying more from you afterward!?

RSS feed for comments on this post.TrackBack URL


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério