O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

(15) Orcs [poesia]

Publicado por The Gunslinger

– que publicou 1572 textos no ONE.

Ocupação: Analista de Sistemas de Colaboração, Escritor, Blogueiro.

Grupo a que é filiado: O Nerd Escritor, Blog do Gunslinger.

Base de operações: Corupá, SC – Brasil.

Interesses: Literatura, Cervejeiro, Internet, Teoria Computacional da Mente, Tiro com Arco e Futebol Americano.

Autor(es) Influênte(s): Stephen King, Bernard Cornwell, J.R.R. Tolkien, Neil Gaiman, Patrick Rothfuss, Paulo Coelho.

Livros que recomendo: A Torre Negra (Stephen King), Crônicas Saxônicas (Bernad Cornwell), Crônica do Matador do Rei (Patrick Rothfuss), O Silmarillion (J.R.R. Tolkien), Lugar Nenhum (Neil Gaiman), O Diário de um Mago (Paulo Coelho).

>> Confira outros textos de The Gunslinger

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

Sep
08
2009

Lobisomem Otto

Escritor: Bruno Vox

lobisomem-otto

Que porcaria de carne é essa servida em seu estabelecimento? Eu pedi mal passada, e o que me trouxe? Uma borracha – disse Otto, ao dono do restaurante. Desculpe senhor, mas é isso que costumamos oferecer a pessoas como você – respondeu o dono. Otto, no meio de seus mais de dois metros de altura, levantou calmamente, e com seu braço forte, ergueu o dono do restaurante pela camisa, o mesmo que o afrontava, colocou-o na mesma altura de seus olhos, todos em volta se viraram e já imaginaram o pior. Otto sorrindo disse ao pé do ouvido – Verme! Largou-o no chão, pegou sua carne, deixou o dinheiro pela comida, também a gorjeta e logo em seguida caminhou em direção à porta, deixando todos para trás espantados.

Otto era negro, vivia no sul da Inglaterra. Era conhecido em sua região por não fazer amigos e nunca se sujeitar as autoridades locais. Ninguém naquele pedaço de mundo sabia de sua origem, se seu nome era verdadeiramente este ou qualquer coisa a respeito dele, e ninguém o ousava perguntar. Fazia já algum tempo que morava ali, sem se envolver com os assuntos do lugar, Otto os ignorava.

O que ninguém sabia era que Otto Hoover era um lobisomem, um caçador natural de vampiros. Otto se afastou da caça, a era dos lobisomens estava no fim e se ele ficasse em algum grande centro saberia que não viveria muito. Mas sempre sonhava em voltar à ativa, em perseguir os demônios da noite novamente.

Solitário, como a maioria dos lobisomens, ele nunca se casou ou teve filhos, ao menos o que ele poderia se lembrar, pois Otto nunca foi comedido quando o assunto era mulher.

Otto se lembrava como era bom viver livre, claro, já nasceu em uma época difícil para os lobisomens, porém mais tranquila do que hoje. A bebedeira e a caça eram vícios incuráveis, hoje isso tudo é apenas uma lembrança de uma vida aventureira.

Ele já aparentava ter uns 40 anos, tinha um vigor e um corpo robusto. Otto nessa época já possuía mais de 200 anos, era exatamente 237 anos de existência, o que era considerado uma idade média para os lobisomens, pois estes vivem pouco mais de 500 anos.

O que Otto não sabia que essa precoce aposentadoria iria acabar. Uma antiga amiga na luta contra os vampiros que a muito não ouvia falar, entrou em contato com ele, assim seguia a carta que Otto recebera:

Olá meu gigante, como vem passando?

Espero que esse lugar que te arrumei tenha servido de abrigo, porém tenho a impressão que sua mordomia acabou. Preciso de você, é urgente. Coisas do nosso mundo.

Vou ao seu encontro, não se preocupe, vou levar um amigo, espero que você o trate bem, ele é diferente dos nossos costumeiros companheiros.

Simone

Otto não gostou de receber aquela carta, esse tal de “amigo” não lhe cheirava boa coisa, mas no fundo estava feliz na expectativa em voltar à ativa. Ele esperava ser útil a sua amiga que tanto lhe ajudou.

14 Comments»

  • Bem curtinho o conto de hoje. =)
    Fácil de ler hehehe…

    Continuação dos contos do Bruno… putz tenho que colocar o negócio para mostrar que é continuação… =/ Ja sei o que fazer.. só falta fazer. Comming Soon!!

    Legal o conto, da para ver que o Otto é um cara modafóca! Bom.. ou não, acho que ele pode ser um covardão isso sim. =)

  • Pedro Torres says:

    =D
    legal!
    espero por mais capitulos!
    mas Bruno, cadê o teu outro conto que você estava reescrevendo? O Fim.

  • Bruno Vox says:

    Bem curtinho, mas eu precisava apresentar o Otto, nos próximos vcs verão que tudo vai se encaixar com os outros contos.

  • É Bruno, cade suas histórias de misantropo? =o

  • Bruno Vox says:

    Ai, ai, hehehehehe calma 😛
    .
    @The Gunslinger

    Vai vim uma do misantropo no ônibus. 🙂

    @Pedro Torres

    Nesse eu estou mexendo com mais calma.

    mas obrigado pela lembrança isso anima.

  • Vitor Vitali says:

    Uh, empolguei foda agora. Continuação, por favor.

  • Fácil leitura, parece ser um vadio e escroto. Tá indo bem hehehe. Será que vai dar conta quando terá que voltar a ativa? Fiquei curiosa com o “amigo” que está vindo.

  • Raynara Hellonara says:

    Nossa gostei do conto, espero a continuação. Aposto que esse amigo era algum inimigo do Otto no passado.

  • JPdwarf says:

    esse “amigo” é o arthur? ou os dois contos não tem nada haver um com o outro?

  • Bruno Vox says:

    @JPdwarf

    http://www.onerdescritor.com.br/2009/10/o-encontro/

    Aqui vai explicar sua curiosidade 🙂

  • Samila says:

    gostei do otto ‘-‘
    eu sou parecida com ele… do tipo que se isola, não se envolve…

  • ConTi * says:

    esse amigo e o vampiro vegetariano gente ^^

  • ConTi * says:

    Bom apesar de eu começar a ler esse conto 1 ano ow 2 talvez apos sua elaboração eu juro q eu não li as outras partes, e eu deduzi q o amigo seria o vapiro q c chama Arthur pq o Bruno falou sobre q ia manter o nome da caçadora então essa amiga do Otto so poderia ser ela, c eu for explicar pq deduzi isso vo fazer um livro aqui ^^ , então pensem q eu so inteligente, e muito bom em adivinhação (meu QI: 185)

  • cara vc me ajuda muito com esses contos de lobisomens x vampiros!,XD thanks

RSS feed for comments on this post.TrackBack URL


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério