O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

(15) Orcs [poesia]

Publicado por The Gunslinger

– que publicou 1572 textos no ONE.

Ocupação: Analista de Sistemas de Colaboração, Escritor, Blogueiro.

Grupo a que é filiado: O Nerd Escritor, Blog do Gunslinger.

Base de operações: Corupá, SC – Brasil.

Interesses: Literatura, Cervejeiro, Internet, Teoria Computacional da Mente, Tiro com Arco e Futebol Americano.

Autor(es) Influênte(s): Stephen King, Bernard Cornwell, J.R.R. Tolkien, Neil Gaiman, Patrick Rothfuss, Paulo Coelho.

Livros que recomendo: A Torre Negra (Stephen King), Crônicas Saxônicas (Bernad Cornwell), Crônica do Matador do Rei (Patrick Rothfuss), O Silmarillion (J.R.R. Tolkien), Lugar Nenhum (Neil Gaiman), O Diário de um Mago (Paulo Coelho).

>> Confira outros textos de The Gunslinger

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

Oct
28
2009

A Voz Silenciosa

Escritor: Fabio Ciccone

a-voz-silenciosa

– Marisa?

– Bênção, padre.

– Eu sempre me divirto com suas ironias.

– Parece que tá aprendendo, padre. O povo do monastério não vai gostar de você passando tanto tempo assim comigo. Você vai ficar engraçadinho e aí… bem, você leu “O Nome da Rosa”, né?

– Não.

– Pois devia, é um puta livro. Aposto que cê ia se identificar.

– Duvido.

– Tá, tá, que seja. E aí, cadê o livro? Você trouxe, né?

– Claro que trouxe. Mas antes que você ponha as mãos nele, eu preciso pedir que tenha muito, mas muito cuidado. Foi um transtorno conseguir tirá-lo da biblioteca sem o conhecimento do abade. Se ele sabe que estou fazendo isso… Deus me livre, vou ser excomungado! E você não tem idéia do que acontece quando um monge da Ordem de São Pedro é excomungado.

– Ah, padre, fica assim não. Cê sabe que é pelo bem maior, né?

– Quisera ter certeza. Mas agora é tarde para voltar atrás.

– Isso aí. Tá no inferno, abraça o capeta.

– …

– Opa, foi mal. Deixa quieto. Dá o livro, deixa eu ver.

– Aqui. Vejo que já preparou tudo, não? O pentagrama, as velas…

– Tá ligado, heim, padre? Já estudou artes arcanas, é? Ha, quem diria…

– “Conhece teu inimigo como a ti mesmo.”

– Ah, assim você me deixa triste! Achei que eu fosse sua amiga, ha ha ha!

– Deus me perdoe por corroborar com esta insensatez. Vamos logo com isso, já perdemos tempo demais à toa.

– Oquei, oquei, vamos lá.

– Página cento e sessenta e três.

– Shhh…

– …

– Forcius di mordus quat relius iu Terthius ed tualis quat esbis emvoundis derius, outenius miius voicius, iu voicius def Marisa Vieira Montebranco, ed reconoledgius elerius coas iu voicius def Vouius Masterius. Vouius Masterius reantius aqüire iu presencius def une seinguis quat habitis u mordus imaterialus. Tranguis ao Vouius Masterius i angis quo serbis chalis Deviniel, iu Voicius def Deodis. Agou!

– Hnn… o quê…? Mortais…?

– Minha Mãe de Jesus! Ficou louca, Marisa! Um anjo! Você invocou um anjo! Deus Pai Todo Poderoso, vou passar toda eternidade ardendo no inferno!

– Calma, padre! Fica tranqüilo que eu sei exatamente o que tô fazendo. Você, anjo, você é Deviniel, a Voz de Deus, correto?

– … sim…

– Você reconhece minha voz, Deviniel?

– eu… reconheço…

– Reconhece minha voz como a voz da Mestra de todas as forças que regem o mundo?

– sim…

– Por São Pedro, é uma calamidade!

– Quer parar quieto um minuto? Caramba, já falei que sei o que estou fazendo! Confia em mim, oquei? Agora presta atenção, vai ficar interessante. Deviniel, a Voz de Deus, é seu dever informar àqueles de direito as mensagens que Deus tem a passar para a humanidade, não é?

– sim…

– Certo. E você não tem tido muitas atribuições ultimamente, né?

– … não…

– Deviniel, você pode me explicar porque a Voz de Deus não tem tido recados para passar aos mortais?

– eu… posso…

– Pois bem, faça o favor.

– porque… meu Senhor… está… Ele foi…

– Sim?

– porque Deus… está em Abscência…

– Jesus Todo Poderoso! Não pode ser! Os boatos são verdadeiros!

– Ha, eu sabia! Eu sabia! Ei libreeius tee!

– Espere, ainda tenho o que perguntar!

– Agora já era, fica pra uma outra vez. Tó, tá aqui seu livro. Inteirinho, como prometi.

– Você não entende, não é? Não conhece as Escrituras, não sabe o que é Abscência! Estamos arruinados!

– Não seja tão ranzinza. É lógico que eu sei o que é Absência. Quer dizer que seu Patrão saiu de férias e não sabe quando volta. A questão agora é outra: o que é que vocês da Igreja vão fazer a respeito?

– Eu… não sei.

– Ha, você precisa ver sua cara! Olha só, se precisar de alguma coisa me liga, tá?

– Não espere que isso aconteça.

– Não espero. Tchau. Vamos ver se da próxima vez a gente se encontra sob melhores circunstâncias.

– Não serão.

– Eu sei. Beijinho.

– Adeus.

– Padre?

– O que é?

– Boa sorte.

– Para você também, filha. Para todos nós.


Categorias: Contos |

19 Comments»

  • Conto muito bom Fabio! Tem continuação?! Ele acaba abrindo um leque gigante para mais histórias! =)

    Até mando um latin ali no meio (é latin certo?… olha a canelada ai)

    Primeiro conto do Fabio aqui no ONE galera… aaa e ele tem um site bem legal, uns quadrinhos bem show de bola. Assim que ele aparecer aqui deixa o link! o/

  • sola says:

    Mtttoo massa vei curtiiiii pra caramba..

    Acho que estao tds acompanhando sobrenatural !!!

    kkkkk…

    Mto bom o conto… ESpero a continuaçao…

  • E.U Atmard says:

    Muito interessante, nunca tinha pensado nessa de Abscência. Muito bom Fábio, deu-me uma ideia bem diferente…

  • Pô Atmard, falando em abscência, você vai ter de ler o livro A Batalha do Apocalipse do Eduardo Spohr, tem um link aqui no ONE.

    Vou te arranjar um e enviar ai para Portugal!

  • Não é latim não, é uma língua inventada… semelhante ao latim, claro 🙂

    Não tem continuação escrita ainda… tem um cenário mais ou menos desenvolvido, quem sabe eu continuo essa!

  • Alexandre Antolini says:

    Muito legal Fábio. Gostei. Só três comentários extras:
    1- O quê faltou alí foram descrições. Deu para a imaginação voar solta. Mas ela voou demais. Não sabemos como é a ritualista, nem o padre, nem o anjo, nem o lugar…
    2- Foi BASTANTE baseado no latim hehehe.
    3- Agora me diz, com toda sinceridade, você não anda assistindo o seriado Supernatural certo? Diga que não, senão você perde moral.
    Abraço.

  • 1 – Não pus as descrições porque a ideia era exatamente deixar só as falas. Não há narrador, não há cenário, só a conversa. Seria como se você estivesse ouvindo atrás da porta, manja?
    2 – Sim e não, hehehe… só soa como latim por causa das palavras terminadas em “us” e “is” 🙂
    3 – Nunca assisti, nem pretendo!

  • Bem escrito, gostei.

  • Andrey Ximenez says:

    Curti a idéia

    Mas aguardo a continuação pra um commtz mais adequado

    o/

  • Também não vi supernatural… por isso não sei qual é a comparação.

    E olha a canelada.. eu dizendo que é latim! =D

  • Vinicius Machado says:

    Opa! muito bom Fabio!, legal mesmo. Espero continuação para dizer algo mais.

    Também não entendi a comparação…

  • Vitor Vitali says:

    Adoro a temática, mas achei o desenvolvimento ruim. Senti falta de… textura, seja pela falta de descrição ou pela linguagem.

  • Humm, mas eu curti a explicação do Fabio de “estar escutando atras de uma porta”. É um formato, pouquinho diferente. =)

  • Vinicius Machado says:

    Essa lingua inventada é a mesma que o Remmil usa para as magias?

  • Pedro Torres says:

    Eu achei interessante,me lembrou meu recente fracasso aqui no ONE: A Confissão. (nãopermaente, pois pretende começar a escrever essa serie de novo)
    mas só no começo, depois vi uam coisa mais parecida com ABTA.
    =)
    legal.

  • RenanMacSan says:

    Gostei pela referência a o que é o livro mais bem escrito na minha opinião, O Nome da Rosa. Só não entendi o porque de ela citar o livro nesse momento. “ficar engraçadinho”???

    Estamos numa profusão de contos com conversas com padres aqui hein.

  • Renan – acno que a Marisa achava que, se o padre andasse muito com ela, ia começar a questionar as posições conservadoras da Igreja, que poderia acabar levando a algo como o que acontece com as seitas hereges no Nome da Rosa

    Vinicius – essa língua é usada em algumas coisas no Magias sim 🙂

  • Filonerd says:

    Tambem gostei Fabio. Curti o perfil mala da ritualista =P

  • Thainá Gomes says:

    eu gostei da idéia de estar escutando atrás da porta.ficou legal.

RSS feed for comments on this post.TrackBack URL


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério