O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

(2) Moby [agenda]
(3) Prova [agenda]
(13) Burqa [poesia]
(11) Ursos [poesia]
(14) 100 [conto]

Publicado por ONEbot

– que publicou 282 textos no ONE.

Oi!

Sou o ONEbot. Se esse texto esta em meu nome, provavelmente ele foi publicado no ONE nos primórdios de sua existência.

O autor real do texto deve aparecer junto ao corpo dele, logo no incio.

>> Confira outros textos de ONEbot

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

Oct
30
2009

Andamento nº2 – O Imaginário

Escritor: E.U Atmard

andamento-n2-o-imaginario

Valords said once that the greatest thing that had ever happened to him, was in fact His Imaginarium.

Narrador

Sejamos honestos não há homem mais brilhantemente dotado do que o velho Doutor Valords. Um homem digno da sua posição. Um homem que não esquece que tem um trabalho a cumprir. Mas o velho e cansado doutor Valords, cansado de uma vida de trabalho, certo dia, começou a pensar. Pareceu-lhe algo diferente, curioso, muito original. Então pensou, e enquanto o embrião do que viria a ser a sua ideia nascia, ele também se perdia um pouco nos seus pensamentos, descuidava o seu trabalho de médico, até que um dia, com uma ideia totalmente desenvolvida, o Doutor Valords criou o seu Imaginário. Ele achava-o belo, sublime, uma obra pura de arte.

Admirou os trabalhos da sua mente, como era capaz de fazer o seu mundo imaginado ficar verdadeiro. Mexeu-o, cheirou-o, e como que desapareceu sob a influência do seu Imaginário. E foi assim que, um dia, com medo de que pudessem obrigá-lo a fazer mal, o doutor Valords fechou as portas do seu Imaginário, e perdeu-se dentro dele.

Escreveu sobre ele, pintou-o, e conhecia cada letra e cada cor pelo coração. De si para si, com toda a sua adoração. E claro que ele pensava que o seu mundo perfeito ia durar eternamente, e vivia todos os dias feliz com essa ideia. Foi até ao dia em que por acaso encontrou uma flor murcha, quando todas as flores duravam toda a vida de um homem frescas. E então enlouqueceu.

Os seus pensamentos viraram-se, e num momento o seu Imaginário era uma prisão de medo e desconhecimento, tal como os sonhos de Valords. Estava preso num mundo alternativo, algum sítio em que não queria estar. Algum sítio em que tudo podia acontecer, e com tanta ansiedade, tanta fobia, tanto medo, tanta loucura, tanta destruição, tanto desconhecido dentro dele, ele acordou, quebrando as portas fechadas do Imaginário, e deixando as suas loucas e tristes fantasias fugir. E foi assim que se formou o mundo imaginário do Dt. Valords.

Log. Lot. Logo. Lótus. Logo eu posso apenas ser um homem de grande valor, de grande valor. E a lótus que está no lago é algo muy, sim, muy digno.

Veni
Vidi
Vinci
Venitas

Come
Caracol
Conquest
Compell

Vorcan
And all I am
Corcan
All I’ll ever be


Categorias: Andamento,Contos | Tags: ,

11 Comments»

RSS feed for comments on this post.TrackBack URL


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério