O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

(15) Orcs [poesia]

Publicado por The Gunslinger

– que publicou 1572 textos no ONE.

Ocupação: Analista de Sistemas de Colaboração, Escritor, Blogueiro.

Grupo a que é filiado: O Nerd Escritor, Blog do Gunslinger.

Base de operações: Corupá, SC – Brasil.

Interesses: Literatura, Cervejeiro, Internet, Teoria Computacional da Mente, Tiro com Arco e Futebol Americano.

Autor(es) Influênte(s): Stephen King, Bernard Cornwell, J.R.R. Tolkien, Neil Gaiman, Patrick Rothfuss, Paulo Coelho.

Livros que recomendo: A Torre Negra (Stephen King), Crônicas Saxônicas (Bernad Cornwell), Crônica do Matador do Rei (Patrick Rothfuss), O Silmarillion (J.R.R. Tolkien), Lugar Nenhum (Neil Gaiman), O Diário de um Mago (Paulo Coelho).

>> Confira outros textos de The Gunslinger

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

Oct
01
2009

Péssimo Dia

Escritor: Vinicius Machado

pessimo-dia

Acordei e percebi que estava sozinho na cama, então fui até a cozinha esperando encontrar a Andressa, minha esposa, por lá, encontro apenas uma carta em cima da mesa que dizia:

Eu não aguento mais viver assim, você não tem ambições, não tem metas, está tudo terminado entre nós, apague meu numero do seu telefone.

P.S.: Boa sorte tentando manter o seu empreguinho de merda!

Não entendi a ultima parte da mensagem até que olhei para meu relógio de pulso e descubro que a vagabunda atrasou meu despertador em 2 malditas horas:

-“Pronto vou chegar atrasado no trabalho.”- logo penso.

Me visto o mais rápido possível, entro no carro e vou indo para o trabalho, e como se não bastasse ter perdido minha mulher tomo uma multa por excesso de velocidade. Chego no trabalho com mais de 3 horas de atraso, ouço o maior esporro da minha vida, e tenho que ficar absolutamente quieto. Pouco mais de 4 horas de trabalho resolvo pegar um chá para tentar me acalmar. E o maldito do meu chefe começa a me agredir novamente com suas palavras sujas e sem cabimento, eu não aguento ouvir tudo aquilo e com uma raiva incontrolável jogo o chá na cara dele e como por impulso o soco na cara, e peço logo a demissão, saio daquele escritório fervendo em ódio, para receber mais uma MALDITA noticia, meu carro foi rebocado por que eu estacionei em frente a um hidrante. Tenho que ir de ônibus para casa. Não consigo tirar as palavras, as sujeiras que meu chefe disse a mim naquele momento, e isso só servia para me deixar mais furioso, inquieto, que acabo descendo uma parada antes, e não aguentando mais esse dia grito:

– “AHH… vamos seu maldito, piore meu dia, a já sei, É IMPOSSIVEL.”

No caminho da minha casa sou abordado por um merda de um ladrão dizendo um dos maiores clichês :

-”Passa tudo aí tio!”

Já sem paciência nenhuma, afinal o que seria da minha vida daqui pra frente, tento desarmar o bandido, e no meio do empurra pra lá puxa pra cá nós dois caímos, e eu sem querer, juro não era a minha intenção, mato o pobre homem. Vejo nos olhos dele um brilho que se esmaece rápido, e o sangue começa a escorrer do corpo dele, não é como nos filmes, eu sem saber o que fazer o deixei ali, sai correndo para minha casa desesperado. Entro no meu quarto, não consigo tirar a imagem daquele homem morrendo da minha cabeça eu grito para espantar a dor de ter assassinado outro ser humano, tão azarado mais ou quanto eu, sento no chão em prantos me perguntado:

-”por que…por que…e..eu não queria…”

Quando percebo que ainda estou com a arma do bandido em punho, que agora era minha, corro para o banheiro boto a arma em baixo no meu queixo, olho no espelho, agora percebo que o mundo é cheio de decisões complexas, perguntas sem respostas, e eu só tenho que decidir em apertar o gatilho ou não.


Categorias: Contos | Tags: ,

10 Comments»

  • Pô o cara ia se matar por causa dos motivos ali de cima? Ele não aguentaria um dia trabalhando com programação e usuários.

    Suicídio é o refúgio dos fracos!! =P

    Primeiro conto do Vinicius aqui no ONE! =)

  • Vinicius Machado says:

    xD não aguentaria mesmo xD
    antes que todos leiam, peço desculpas antecipado!

  • Vinicius Machado says:

    Guns, adorei a imagem

  • Pedro Torres says:

    kkkk
    leitura rápida e concisa!
    adorei o conto!
    =)

  • Típico de pessoa que age por impulso. Gostei do conto, mas já que estava tudo na desgraça, ao atirar ele não deveria ter morrido na hora, devia ter sofrido por algum tempo e se arrependido do tiro, ai acabar morrendo de desgosto =P Só uma idéia… Morreu muito rápido… Whatever…

  • RenanMacSan says:

    Show! Curto e bem expressivo. E ainda deixa o final imaginativo.

  • Insane in the mainframe says:

    hehehe se eu levasse esporro cada vez que eu chego 2 horas atrasado… eu não teria mais tímpanos

  • Andrey Ximenez says:

    Laize, eu tenho a impressão de q ele não morre no final… fika a gosto do fregues =D

    Mt bom o conto, Vinicius, desgraça poka é bobagem!

    /o/

  • Vinicius Machado says:

    Aê \o
    muito obrigado a todos pelos comentários!!!!

  • Thainá Gomes says:

    Muito legal!E como dizem “pimenta nos olhos dos outros é refresco” eo morri de rir.

RSS feed for comments on this post.TrackBack URL


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério