O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

(15) Orcs [poesia]

Publicado por The Gunslinger

– que publicou 1572 textos no ONE.

Ocupação: Analista de Sistemas de Colaboração, Escritor, Blogueiro.

Grupo a que é filiado: O Nerd Escritor, Blog do Gunslinger.

Base de operações: Corupá, SC – Brasil.

Interesses: Literatura, Cervejeiro, Internet, Teoria Computacional da Mente, Tiro com Arco e Futebol Americano.

Autor(es) Influênte(s): Stephen King, Bernard Cornwell, J.R.R. Tolkien, Neil Gaiman, Patrick Rothfuss, Paulo Coelho.

Livros que recomendo: A Torre Negra (Stephen King), Crônicas Saxônicas (Bernad Cornwell), Crônica do Matador do Rei (Patrick Rothfuss), O Silmarillion (J.R.R. Tolkien), Lugar Nenhum (Neil Gaiman), O Diário de um Mago (Paulo Coelho).

>> Confira outros textos de The Gunslinger

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

Nov
03
2009

Luz no Fim do Túnel

Escritor: Andrey Ximenez

luz-no-fim-do-tunel

Um barulho alto chamou sua atenção. Pneus derrapando em meio à chuva. Olhou para o lado e reparou, o caminhão estava próximo demais.

Escuridão, leveza e sonolência.

Sentia-se flutuar. Um calor acolhedor lhe envolvia. O ambiente negro parecia abraça-lo e aquece-lo, como se ele mesmo fizesse parte da escuridão. Seus pensamentos vagavam, sonolentos, sem lembrar do passado.

De súbito, uma música começa a ressoar em sua mente. Parecia uma musica conhecida. Sua consciência perdida lhe dizia “ City of Blinding Lights”. Ergueu a cabeça e reparou um pequeno ponto luminoso, destacando-se no vazio negro.

A luz no fim do túnel…

Seria isso então? Teria ele morrido?

Tentou desprender-se da sua sonolência, almejando avançar em direção à pequena luz, porém não conseguia sair de seu aconchego – Por quê não consigo? – perguntava-se em meio ao nervosismo.

Não era de fato um grande homem, mas também nunca cometera grande crime ou desonestidade. Inclusive, seus amigos de infância lhe criticavam por estar sempre em cima do muro, incapaz de tomar uma decisão direta. Por quê, então, não conseguia ir em direção a luz?

Enquanto divagava, perdendo cada vez mais terreno para a dormência dos sentidos, a luz se apaga. A musica celestial deixa de soar. E ele se sente agora, mais do que nunca, abandonado, vazio.

Aos poucos, sua mente ia se desligando, perdendo-se entre as trevas, deixando de existir.

Sente então um toque macio no seu braço, um cheiro doce de rosas. Talvez fosse um anjo para lhe resgatar. Uma voz trás de volta sua atenção.

– Meu amor, seu celular já despertou, você vai se atrasar…

Sacudindo a cabeça, Vitor levanta-se, deixando os seus quentes cobertores, marchando para mais um dia cansativo de serviço…


Categorias: Contos | Tags: ,

13 Comments»

RSS feed for comments on this post.TrackBack URL


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério