O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

(2) Moby [agenda]
(3) Prova [agenda]
(13) Burqa [poesia]
(11) Ursos [poesia]
(14) 100 [conto]

Publicado por ONEbot

– que publicou 282 textos no ONE.

Oi!

Sou o ONEbot. Se esse texto esta em meu nome, provavelmente ele foi publicado no ONE nos primórdios de sua existência.

O autor real do texto deve aparecer junto ao corpo dele, logo no incio.

>> Confira outros textos de ONEbot

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

Feb
15
2010

Guerras e Povos – Parte 1

Escritora: Mariana Belinotte

guerras-e-povos

Ao primeiro toque da trombeta Leonard levantou-se do jardim de sua casa e correu até o alto da muralha.

Viu ao longe a poeira característica de uma cavalaria voltando para casa. Traziam o estandarte levantado em sinal de vitória, mas alguma coisa estava errada.

A trombeta era lúgubre e traziam caixões fechados. Leo sentiu um arrepio, porém a tal distancia não era possível contar o número de mortos.

Juntou-se à multidão que esperava no porto suando frio. Meia hora depois já era possível ver os rostos dos primeiros soldados do pelotão. Seu pai não estava entre eles.

A mãe de Leo havia morrido no parto enquanto o pai estava numa guerra. Ele voltou e começou a cuidar do filho até ver que este já tinha idade para se virar sozinho, e voltou a lutar em grandes batalhas.

Leo odiava essas batalhas. Amava o pai e nunca sabia se tornaria a vê-lo.

Os homens passaram pelo portão. Depositaram os caixões na praça. O Comandante se dirigiu ao garoto.
– Garoto, seu pai está vivo. Mas foi capturado pelos inimigos.

[Continua?]


Categorias: Contos,Guerras e Povos | Tags: ,

13 Comments

RSS feed for comments on this post.


Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério