O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

(2) Moby [agenda]
(3) Prova [agenda]
(13) Burqa [poesia]
(11) Ursos [poesia]
(14) 100 [conto]

Publicado por ONEbot

– que publicou 282 textos no ONE.

Oi!

Sou o ONEbot. Se esse texto esta em meu nome, provavelmente ele foi publicado no ONE nos primórdios de sua existência.

O autor real do texto deve aparecer junto ao corpo dele, logo no incio.

>> Confira outros textos de ONEbot

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

Feb
15
2010

Manifesto do coração

poesiaAutor: Carlos Geovanni Chrestani

O coração
Causa confusão
Tendo uma única função:
A pulsação

Culpado pelo amor,
Incriminado pela paixão,
A ele resta a dor,
O sofrer da desilusão

Por tanta obrigação
Falta disposição
Para contração
E dilatação

Esquecem eles
A sua posição?
No que se baseia
Tal declaração?

A culpa vem de cima,
O que organiza esta rima
E movimenta a mão
De quem escreve a canção

É o encéfalo,
Por cérebro também chamado,
Órgão designado
A comandar o corpo inteiro

Empurrar
É a sua contribuição,
E não pensar
Além dessa relação

Ao encéfalo cabe administrar
E não atribuir obrigação
Além da execução
Do bem funcionar


Categorias: Poesias | Tags: ,

8 Comments»

  • Hehehe.. adorei! 😀

    Deveria até continuar, uma parte do corpo culpando a outra… hehehehe. muito bom. =)

  • Vitor Vitali says:

    Gostei da idéia, mas rimas exageradas me incomodaram um pouco. Não que eu não goste de rimas; meu poeta preferido para mim é o mestre delas, mas acredito que nesse poema em si, algumas ficaram estranhas e forçadas.

  • Rainier says:

    Opa, não sabia que poesia colava aqui!!!
    Muito legal, gostei…

  • Atreus says:

    De inicio forçado mas depois fica otimo. Relendo adorei!

    Um poema realmente simpatico.

  • Gabriel says:

    Gostei muito!

  • Franz Lima says:

    O ato de elaborar uma poesia, com fluência e lógica, é extremamente difícil. Agradar por meio de um poema não é fácil, mas sou um grande admirador dos que buscam esta meta. Carlos, a idéia foi muito boa. Concordo com um dos comentários onde lhe sugeriram o acréscimo de outro órgão. Talvez o clima de conflito ficaria mais forte. No mais, parabéns.

  • Andrey Ximenez says:

    Achei bacana. Fluiu bem. Embora realmente tenha ficado forçado em alguns pontos. Mas foi bem, foi bem

    ^.^

    • Franz Lima says:

      A bem da verdade, é preciso evitar a rima “forçada”. No entanto, o brilho do texto não foi prejudicado.

RSS feed for comments on this post.TrackBack URL


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério