O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

(2) Moby [agenda]
(3) Prova [agenda]
(13) Burqa [poesia]
(11) Ursos [poesia]
(14) 100 [conto]

Publicado por ONEbot

– que publicou 282 textos no ONE.

Oi!

Sou o ONEbot. Se esse texto esta em meu nome, provavelmente ele foi publicado no ONE nos primórdios de sua existência.

O autor real do texto deve aparecer junto ao corpo dele, logo no incio.

>> Confira outros textos de ONEbot

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

Feb
18
2010

Novo estilo de vida!

Escritor: Arytyanne Maia

novo-estilo-de-vida

Há sete anos estou preso nesta cama, o motivo não é segredo para nenhum parente, amigo ou mesmo para mim, e talvez por isso todos se recusem hoje a vir me visitar.

A doença já está se alastrando por meu corpo. Tanto tempo parado me levou a este estado, eu posso senti-la. A dor às vezes chega a ser quase insuportável, mas não tanto como estar fora da minha cama, do meu conforto. Minha posição social me deixa em vantagem, pois posso pagar Minerva, minha enfermeira para cuidar de mim.

Tudo começou por stress, como foi diagnosticado por meu médico particular. “Fique em casa, descanse um pouco, deixe que os executivos tomem conta de todo o seu império” – foram as palavras dele, e fiquei em casa descansando. Nunca havia ficado em casa descansando e agora por tanto tempo.

Hoje, o comodismo me permite que a comida seja servida na boca, não preciso ter o trabalho de me vestir, vivo nú, todos os confortos do meu quarto, como ligar as luzes, o sistema audiovisual, o computador da cama, a própria cama, entre outros luxos, são comandados pelo som da minha voz – o que às vezes acho muito trabalhoso e adoraria ter um modo mais fácil de executá-las. Não preciso levantar da cama nem para ir ao banheiro, trouxe o banheiro até meu corpo. Enfim, já fiz minha fortuna, ainda tenho um império que fará de meus familiares mais próximos – já que não casei e não deixei herdeiros – milionários por muitas gerações. Por que aqueles avarentos se incomodam com o modo de vida que escolhi para mim, todos me abandonaram, a não ser para perguntar-me sobre números e cifras. Familiares e amigos.

Quem se importa com eles? Até parece que nunca conviveram ou conheceram um homem que tenha um pouco de preguiça na vida!

20 Comments»

  • Alguns contos ja vieram com imagens! =)

  • Alex Tzimisce says:

    Nossa…
    Me senti incomodado com o desleixo da personagem, que palavras rasgadas em angústia.
    Ótimo conto, pequeno e direto.
    Parabéns!

  • Hummm.. acho que os “?” no meio do texto são bugs de quanto copiei o texto para o wordpress. Autora :O .. são bugs?! Se for preciso arrumar!

  • Báthory says:

    nossa fiquei com a impressão de ler a mente do meu vô… creepy

  • Como diz uma amiga minha, viver cansa. O cara do conto quase resolveu esse problema.

  • Vinicius Machado says:

    Nossa, muito bom! gostei bastante!
    Me senti incomodado com o desleixo da personagem, que palavras rasgadas em angústia.+1

  • A autora quer fazer uma série de 7 pecados capitais. =)

    Bem que ela poderia aparecer aqui para falar a respeito 😮

  • Danilo Luiz says:

    A mensagem é boa. Porém acredito que o texto poderia ser melhor desenvolvido.

  • Andrey Ximenez says:

    Bem legal, gostei
    ^.^

  • Vitor Vitali says:

    Concordo com o Danilo 🙂

  • ONE bombando, contos cada vez melhores e escritores so evoluindo. É NOIS NO NERD POWER MANOWS

  • Arytyanne Maia says:

    Olá, por falta de tempo ainda não havia visitado o ONE e não sabia que meu conta havia sido publicado. Estou muito feliz com os comentários e não esperava que fossem tão positivos! O próximo conto da linha dos sete pecados já está quase terminado e enviarei o mais rápido possível. Pretendo enviar também outros contos com temas diferentes. Agradeço demais os comentários! Isso é que dá força pra gente continuar escrevendo. Grande abraço a todos e obrigada.

  • Mariza Binato Passos says:

    O personagem é triste, que vida! Parece que está bem “resolvido” consigo. Mas o que mais gostei foi a representavidade do estado mental, emocional e físico do personagem pela fotografia dos caracóis – a lentidão com que a sua vida caminha no vazio.
    Muito bom conto.

  • Sara Tavares Mota says:

    Concordo com a Mariza. Gostei mais ainda pela reflexão que o conto inspira. Reflexão sobre o estado mental do personagem, o que o levou a tal estado. As pessoas que o rodeiam e que o deixaram de lado. Reflexão sobre como fazer para não entrar nesta onda mental. Será que pequenas coisas que deixamos diariamente pra depois não seriam o prenúncio do personagem em nós?
    Continue escrevendo…

  • Leonardo Queiroz says:

    Parabéns Tyanne!!! O texto envolve as pessoas..momento angustiante e nostálgico até…me senti no lugar do velho…hehe
    Continue escrevendo

  • Makayla says:

    Every weekend i used to go to see this website, as i want enjoyment, for the
    reason that this this website conations actually good funny stuff
    too.

RSS feed for comments on this post.TrackBack URL


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério