O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

(2) Moby [agenda]
(3) Prova [agenda]
(13) Burqa [poesia]
(11) Ursos [poesia]
(14) 100 [conto]

Publicado por ONEbot

– que publicou 282 textos no ONE.

Oi!

Sou o ONEbot. Se esse texto esta em meu nome, provavelmente ele foi publicado no ONE nos primórdios de sua existência.

O autor real do texto deve aparecer junto ao corpo dele, logo no incio.

>> Confira outros textos de ONEbot

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

Apr
30
2010

A Mulher dos Meus Sonhos

Escritor: Rainier G. C. Morilla

a-mulher-dos-meus-sonhos

Estava em um sono gentil, suave como a brisa da noite, mas denso como uma névoa tênue que embebeda as ruas com teu gosto amargo de cinzas da cidade. Minha cama estava quente e reconfortante, como se estivesse no ventre da minha mãe. Protegido e aquecido, como nunca me senti na vida.

Havia uma paz indescutivel e uma mansidão que há muito não sentia. Algo que transcendia qualquer entendimento humano. Talvez tão profundo quanto uma paixão avassaladora, entretanto com uma sensação de bem estar em lugar do consumo da alma.

Foi então que um raio de luz brilhou no canto do quarto. Ela apareceu derepente, como se fosse um anjo. Seus cabelos dourados e lisos brilhavam à luz da lua cheia e seu corpo estava bem ajustado ao vestido branco do tecido mais exuberanque já que vi ou imaginei.

Seu corpo era maravilhoso, do rosto bem cunhado às curvas mais libidinosas. Meu olhos fitaram aquele deleite intensamente, desejando-a quase que instantanemente colada ao meu corpo aos gemidos e desejos mais ardentes.

Mas era uma desconhecida, a mulher dos sonhos de qualquer homem, mas desconhecida. O que uma beleza de tamanha magnitude estava fazendo em meu recinto.

– Interessante as tua reações. O arrepio de tua epiderme, o brilho surpreendente que salta de teus olhos. Sua expressão de desejo estampado explicitamente, como se quisesse me puxar com toda intensidade para dentro de tua alma e me fazer alcançar as estrelas se possivel.

Aquela voz ao mesmo tempo doce e sedutora parecia consumir meus orgãos em uma erupção de hormonios dizendo-me para agarra-lá naquele mesmo momento. Os lábios dela pareciam destilar mel, e eu estava com sede. Queria dominar aqueles labios finos, e realmente fazê-la alcançar as estrelas.

Levantei-me e fitei aqueles olhos verdes belos como esmeraldas lapidadas. Duas joias valiosas, sedentas de atenção. O cristal de suas retinas me lembravam os campos esverdeados onde brincava quando criança. Tão belos, tão vivos, tão esperançosos. E mirados em minha direção.

Com um andar simples, mas inconfundivel andar de mulher, aproximou-se a ponto de eu poder sentir a fragrancia de sua pele. Confortavel como o banho de chuva, serena como as ervas do campo, silenciosa como as ondas do mar. E ao mesmo tempo o aroma sedutor e alucinante de uma mulher sedenta de prazer.

– O coração em ritmo acelerado – sussurrou com ar de volupia clara e objetiva – sua respiração ofegante, o turbilhão de pensamentos e desejos. – Sua pele alva tocou meu corpo num abraço ardente – Sua excitação, os tremores musculares, a dilatação das veias e da pele. – beijou minha nuca, arranhando levemente os dentes. Me levando a loucura. Obrigando-me a apertá-la contra meu corpo e levá-la a parede mais próxima. – E tudo isso para simular um sentimento, para perpetuar uma espécie, e prender seus corações aos outros.

Naturalmente afastei-me levemente dela, tentando entender suas palavras.

– Entretanto já aprenderam a se desligar com facilidade dos corações. – Disse olhando profundamente em meus olhos, como se quisesse penetrar dentro da minha alma e dilacerar tudo o que havia ali dentro.

Sempre é assim. Primeiro desejamo-as com um calor intenso, como uma fornalha ardente que consome toda a razão e sentidos, mas nos levam a lugares que nunca pensamos ou imaginamos. Depois amamo-as com um companherismo terno e voraz. Logo após arrependemo-nos amargamente de ter entrado em suas vidas.

– Realmente são surpreendentes, volateis e ineficases na única tarefa que receberam na vida.

Que mulher seria aquela que entrou em meus sonhos. Certamente estou em um desvaneio ininterrupto de emoções aprisionadas em meu subconciente. É isso! Estou delirando com a mulher dos meus sonhos e frustrando-me imediatamente, como deve ser.

– Engraçado como você já perdeu seu foco. Antes obstinado cegamente à obter sensações lascivas, e agora cegamente iludido.

Ela instiga minha imaginação, devo dizer. Seja quem for esta desconhecida me agrada. É um sonho do qual não quero acordar, um enigma que quero desvendar, uma perola que desejo colher, esmeraldas para polir e trazer a existencia qualquer sentimento possível.

Para isso terei uma noite inteira.


Categorias: Contos |

15 Comments»

  • Andrey Ximenez says:

    Eu diria que é um texto fraco, talvez.

    O problema é que todo o texto, a maneira como as palavras foram colocadas me evocaram, desde o aparecimento dela, a imagem de uma Ex.

    Que gosto horrivel estou sentindo na boca…

    • Rainier says:

      Opa, obrigado pela crítica.
      Embora não tenha entendido muito bem o que realmente o fez não gostar do texto. A história, ou como foi escrito?
      Se puder ser mais claro lhe agradecerei imensamente.
      Vlw.

      • Andrey Ximenez says:

        Malz a demora!
        >.<
        Nã… qnd digo q em outro tempo diria que é um texto fraco, é pq não passa muita emoção, não tem mt impacto.

        Porém, contudo, entretanto, todavia.
        Me lembrou a uma ex minha… foi isso que permitiu q o texto me atingisse em cheio, me deixando com um desgots enorme
        =]
        o q é bom
        ^_^

        • Rainier says:

          A sensação que eu quis passar foi justamente essa. A mulher que te deixa louco, sem entender o que ela quer. Ela te analisando e vc sem saber o que fazer. (Tipicamente coisa de ex… rsrsrs)

          Esse estereótipo de mulher que nos deixa louco e sem saber o que fazer. E que nós tentamos descobrir o que ela quer, e na verdade nós não conseguimos entender o que queremos. Eu quis explorar isso.

          Que bom que atingiu vc. E quanto à emoção do texto, tbm acho que foi fraco. Estou com problemas em colocar emoção em outros contos meus…

          Mas estou estudando e pesquisando para melhorar.

          Valeu pela resposta.

  • Marcondes says:

    Muito bom!!! Muito bom mesmo!!! Parabéns!!!

  • raissa says:

    parabens! muito sexyyyyy mas muito bem escrito!

  • Agatha says:

    Ótimo texto, jovem e mto bem escrito!!

    PARABÉNS AO AUTOR!!!

  • Bela história.. quem ja não teve um sonho desses! 😉

    Eeee… não gostei da imagem que escolhi. =/

  • Vitor Vitali says:

    Sei lá, achei meio cafona. Talvez tenha sido escrito para mulheres, não sei.

    “Confortavel como o banho de chuva, serena como as ervas do campo, silenciosa como as ondas do mar.” D:

    Cara, não dá. 🙁

    • Rainier says:

      Vitor, foi criado para um publico alvo mesmo, mulheres.
      Entretanto, não era intensão fazerem os machos não gostarem. Que infelizmente foi o q aconteceu.
      Todos que elogiaram o texto, são mulheres (exceto meu amigo Marcondes…) e esta frase realmente foi o cúmulo… Tenho que admitir.
      :/

      Valeu pela crítica, foi extremamente construtiva e vou me atentar para não cometer o mesmo erro no futuro.

      Obrigado.

  • Aline says:

    Gosto muito da escrita sensual envolta de sentimento ,continue escrevendo assim ,muito bom.

  • Lord Jessé says:

    Muito bom!
    E quanto ao que foi dito, que a escrita agradou mais as mulheres, terei que discordar, porque eu gostei muito,
    consegui compreender a passagens dos sentimentos,
    e assim como o Andrey, ao ler eu também lembrei de uma certa moça.

RSS feed for comments on this post.


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério