O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

(15) Orcs [poesia]

Publicado por The Gunslinger

– que publicou 1572 textos no ONE.

Ocupação: Analista de Sistemas de Colaboração, Escritor, Blogueiro.

Grupo a que é filiado: O Nerd Escritor, Blog do Gunslinger.

Base de operações: Corupá, SC – Brasil.

Interesses: Literatura, Cervejeiro, Internet, Teoria Computacional da Mente, Tiro com Arco e Futebol Americano.

Autor(es) Influênte(s): Stephen King, Bernard Cornwell, J.R.R. Tolkien, Neil Gaiman, Patrick Rothfuss, Paulo Coelho.

Livros que recomendo: A Torre Negra (Stephen King), Crônicas Saxônicas (Bernad Cornwell), Crônica do Matador do Rei (Patrick Rothfuss), O Silmarillion (J.R.R. Tolkien), Lugar Nenhum (Neil Gaiman), O Diário de um Mago (Paulo Coelho).

>> Confira outros textos de The Gunslinger

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

Jan
15
2013

Sobre livros e suas adaptações cinematograficas

o-hobbit-capa-filmeNestes ultimos dias, depois do lançamento do filme O Hobbit no cinema, tivemos muitas discussões sobre o quão bom o filme realmente é. Será O Hobbit um bom filme?

Até ouve o caso de pessoas de podcasts muito maneiros da nossa internet brasileira, que um falou do outro e acabou que o outro respondeu o um… e por ai foi.

Nos casos de adaptações sempre teremos esta briga, o fã que leu o livro e o crítico cinematografico que não leu o livro e esta fazendo uma critica ao filme.

Para o fã leitor assistir a um filme adaptado chega a ser algo simples, pois ele quer ver nas telas do cinema, aquilo que ele leu e comparar com o que imaginou. Veja bem, eu disse chega a ser algo simples, mas não é. Na minha visão de leitor, posso contar nos dedos das mãos a quantidade de bons filmes adaptados que assisti (e posso pegar a filmografia de filmes baseados nas obras do Stephen King e cagar em cima delas).

Nisso temos o crítico cinematografico que não leu o livro. Ele esta alí para avaliar o filme, como aquilo que ele é… um filme. Repara no roteiro, continuismo, tempo dos acontecimentos, atuação, caracterização… entre outros fatores que eu não saberia dizer quais são. Em resumo, o crítico esta alí para avaliar uma obra cinematográfica, não para ficar deslumbrado em como aquilo que estava no livro foi adaptado para a tela do cinema.

São pessoas diferentes, com objetivos diferentes.

Eu quando ví O Hobbit me emocionei, dei risadas, fiquei tenso e vibrei. Ví nas telas do cinema a reprodução de uma obra literária que já lí 4 vezes. Um não leitor, com certeza absoluta (afirmo mesmo), não terá a mesma experiência de uma pessoa que leu os livros. Afinal, ele esta vendo aquilo pela primeira vez, não viveu toda a história em sua cabeça, com cada nova página lida um mundo sendo desenvolvido na imaginação.

Não tem como alguém querer criticar um filme, baseado em uma história adaptada de um livro que ele não conhece. (agora, se você leu esta frase e levou a sério ou por algum motivo pensa desta forma, re-leia a frase e em seguida o próximo parágrafo)

Mas, olha só… sendo uma adaptação, será que não seria esse o objetivo de transpor um livro para o cinema? Alcançar um novo público? Levar para aqueles que não leram o livro os mesmos sentimentos daqueles que o leram? E contando a mesma história em um formato diferente, com isso acrescentando as mudanças que esta troca de formato pede?

Complicado né? Como fazer uma boa adaptação afinal de contas? Sinceramente, não sei. Deixo isso para os diretores e produtores. Quanto a cinema serei sempre o espectador.

Agora, voltando a pergunta inicial: Será O Hobbit um bom filme?

Acredito que quem pode nos responder isso é um terceiro tipo de pessoa, junção das duas que comentei acima. O crítico de cinema e leitor. A pessoa que entende de cinema, que leu o livro e que foi ver o filme… e na minha opinião cabe a essa pessoa pensar bem na crítica que irá fazer, pois é o mais preparado entre todos para poder expressar algo. E deve levar em consideração todos os fatores, o que o fã leitor gostaria de ver e o que o fã de cinema gostaria de ver.

Se for um bom crítico, tenho certeza que desta pessoa sairia sim uma opinião merecidamente considerável. E frizo a palavra opinião, pois depois de tudo que escreví, o que estas pessoas compartilham é nada mais do que isso. E quando se tem opiniões diferentes vale tanto discutir e ficar de birra com seu vizinho, amigo ou colega de trabalho, quanto uma opinião se faz valer.

Então, encerro com a máxima: Opinião é que nem bunda, cada um tem a sua… dá quem quer.

E eu achei O Hobbit do cara#$%! 🙂


Categorias: Sem Assunto | Tags: , , ,

17 Comments»

  • J.Nóbrega says:

    Você resumiu muito bem a questão. Eu sou meio psicótico para ver adaptações de livros pelo qual tenho paixão, prova disso é que só depois que assisti O Hobbit, é que fui assistir a trilogia do Senhor dos Anéis, mesmo já tendo lido por diversas vezes. Mas, não foi decpcionante, é claro que eu sonhava em ver Fruta D’Ouro, mas acabou ficando para minha imaginação.
    .
    Uma das melhores adaptações que já vi foi a primeira temporada de Game Of Thrones baseado na Guerra dos Tronos, foi simplesmente ótimo. Mas, parou por aí, as outras temporadas despertaram minha ira e me fizeram abandonar a série.
    .
    “sendo uma adaptação, será que não seria esse o objetivo de transpor um livro para o cinema?”
    .
    Essa é a pergunta chave. Se é uma adaptação qual o motivo de fazerem mudanças que doem nos olhos dos leitores? As vezes fico pensando que os diretores deveriam ler mais!
    .
    abraço!

    • cmoffatt says:

      A adaptação de Walking Dead, dos quadrinhos para TV também começou a desandar, e hoje eu também penso em abandonar a série pois está uma porcaria (em detrimento a HQ) pois desvirtuaram muito da história original.
       
      Mas uma adaptação que ficou MUITO boa, e é completamente desvirtuada da original, é AKIRA. O mangá é uma coisa, o anime é outra. Com andamento e desfechos completamente diferentes. Porém ficou perfeito.
       
      Já no âmbito literário, eu gosto de citar Contato, filme de Robert Zemeckis baseado no livro de Carl Sagan. O livro é muito diferente do filme, mas ainda assim o filme ficou perfeito quanto adaptação.
       
      Na minha opinião (de bosta) o Hobbit pecou muito como adaptação, e ficou com cara de um episódio de seriado, só que o S01E02 só vai passar daqui a muitos meses!

      • Olha aínda não assisti Walking Dead. Estou para começar a ver… mas nãos em antes ler todas as HQs. 😮

        Tenho o Anime do Akira aqui em casa… mas ainda não ví… Não lí o Manga. 😐

        Quanto a Cral Sagan, estou em busca de livros dele, mas esta meio difícil encontrar. Lembro que quando ví o filme Contato, curti, mas também lembro que nã época nem sabia que era adaptação de um livro.

    • Caraca… tu não tinha assistido Senhor dos Anéis ainda?! 🙂

      Eu vejo os filmes religiosamente todo semestre, em modo maratona, versão estendida!

      São ótimos filmes, assim como são ótimos livros.

      Quanto a GoT, é estranho né?! Temso ali acompanhando a produção o próprio autor, George R. R. Martin. E mesmo assim a obra é bem limada.

      Adaptação sempre dara o que falar. Talvez seja uma constante.

      • J.Nóbrega says:

        Hehe todos perguntavam se eu vivia em uma caverna igual a um anão, por não ter visto o Senhor dos Anéis. É que quando trata-se de Tolkien eu sou xiita! 😀
        .
        Qaunto a Got, também nunca entendi isso, o Martin está lá e permite aquelas lambanças. Eu tinha assinado a HBO só para assistir e abandonei, depois que li A Dança dos Dragões, como não tinha mais nada, baixei a outras temporadas para assistir. Digo que a última foi salva pelo último episódio com As Chuvas de Castamere no final. Me arrepiei todo! hehe

      • Sidnei, o crítico absoluto says:

        Gabriel usando o termo “religiosamente”: isso não confere, produção!

  • Priscilla Rubia says:

    “e posso pegar a filmografia de filmes baseados nas obras do Stephen King e cagar em cima delas” Eu ri dessa parte xD
    Eu como fã de King n gosto da maioria das adaptações. Um exemplo disso é O Iluminado. É uma adaptação ruim, mas um bom filme de terror.
    Voltando ao Hobbit… apesar de ter lido o livro há bastante tempo, lembrava das cenas principais e elas me agradaram no filme (a cena de Bilbo e Gollum qse me fez chorar). As outras cenas n me recordo mto bem. Fui com meu marido e ele leu recentemente e me falou de algumas mudanças. Acho que nem tinha como ser uma adaptação fiel com três filmes de um livro um tanto curto.
    Bem, eu gostei do filme e vou ao cinema ver os próximos =)

    • Verdade sobre O Iluminado. Filme bom, adaptação ruim.

      Mas sobre o King, nem todos os filmes são ruins. Geralmente os filmes baseados em contos dele, são muito bons. 🙂 – – (já os baseados em novels… pqp)

      Você disse da cena do Bilbo e do Gollum que quase te fez chorar… Riddles in the Dark, eu ri muito nesta cena, pq achei ela muito legal mesmo, muito engraçada. O Gollum ta de parabéns! 🙂

      Eu chorei no inicio do filme, retornar ao condado… foi muito emocionante. Muito bom. 🙂

      • Priscilla Rubia says:

        A cena foi realmente engraçada – expressões do Gollum eram incriveis – mas foi como eu imaginava no livro, por isso a emoção xD
        Eu gosto de algumas adaptações do King (mtas do Frank Darabont) e realmente, as de contos são bem melhores =)

  • gilcar carvalho says:

    Eu li O Hobbit, achei razoável, juvenil. o filme é bom, nada de fantástico. Sobre as obras adaptadas de King, posso citas como boas, Sonâmbulos, Cujo, O iluminado, a hora do lobisomem, estranha obssessão, conte comigo dentre outros. Temos q levar em conta, q às vezes a adptação sai melhor q o livro, como Drácula de Bram stocker, q Coppola levou às telas. enfim, o q falta mesmo é escolher as BOAS obras pra levar às telas, como Poe, Lovecraft, Algernon, Wilde, q ficam praticamente esquecidos.

    • J.Nóbrega says:

      Para “Tolkientistas” xiitas, como eu, dizer que O Hobbiti é O Hobbit “razoável e juvenil” é uma heresia merecedora de fogueira. kkkkkk
      .
      Mas, gosto é gosto, eu por exemplo, não consigo gostar de King, com algumas poucas exceções.

      • Hehe.. é verdade sobre a Heresia. 😀

        quem apóia jogar o Gilcar numa fogueira, para que o fogo purifique seus pecados! o/

      • Lucas Valadares says:

        Na verdade não. O hobbit foi lançando como um livro infantil. Não como fantasia para adultos. Quando ele começou o senhor dos anéis ele também esperava escreve outro livro pra crianças, mas a história ‘cresceu’ e ele escreveu o livro que revolucionou a fantasia..

    • Mas aí que tá, isso que você citou são bons filmes.. mas não quer dizer que são boas adaptações. O exemplo mais utilizado para isso é O Iluminado. É com certeza um bom filme, mas difere muito do livro para dizer que é uma boa adaptação. 😐

      Conte Comigo, entra nessa de contos… os contos do King são bem adaptados. 🙂

      • gilcar carvalho says:

        pô cara, fogueira? “eu n matei joan darc”, falando sério, adaptações são complexas e nem sempre agradam a todos. Percebo q ultimamente fazer adaptações é mais fácil do q CRIAR uma boa história, dá mais retorno, uma vez q a história tem fãs, então fica a dúvida: estamos sem criatividade? o q se vê no cinema é uma avalanche de continuações, 1, 2, 3…, heróis dos quadrinhos, etc. Nada contra, mas…acho q vc me entende. abraço.

  • gilcar carvalho says:

    Tô sentindo q muita gente está inspirada com O HOBBIT, só tá rolando histórias de fantasia, divididas em partes, vamos com calma.

  • Geeo says:

    Eu adoro filmes , e livros de Zumbis .
    Vocês estão falando muito do filme O Hobbit , nossa esse filme é muito bom , eu assisti ele um monte de vez , caraca é demais . Vocês ja assistiram o filme ZUMBILANDIA ? Assistam é muito bom 🙂

RSS feed for comments on this post.


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério