O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

Publicado por Rodolfo Willian

– que publicou 6 textos no ONE.

Um cara meio estranho, um cara que prefere basquete e não futebol, que gosta mais de mostarda que catchup, que prefere ler do que assistir TV, que joga card games mas é péssimo no truco, que vai no bar beber mas não sabe jogar sinuca, que ouve heavy metal e não sertanejo universitário, que vira autista quando está com fone de ouvido, que acha que canta e escreve alguma coisa, que estuda engenharia elétrica e não civil, como eu disse, um cara estranho…

>> Confira outros textos de Rodolfo Willian

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

Feb
05
2014

Inspiração: Lugares inusitados para se encontrá-la

WriterAtWork Saudações, esse texto originalmente foi escrito para meu finado blog de RPG (Rolando Dados RPG), mas como acabei abandonando-o resolvi divulgar o texto aqui. Trata-se de alguns recursos que eu uso para me inspirar quando preciso escrever uma aventura de RPG ou um conto, espero que sirva pra alguma coisa.

Inspiração

Podemos defini-la como aquela ideia pequena que puxa outra e mais outra até convencer você a sentar na frente do computador e escrever algo. Mas infelizmente ela nem sempre aparece assim, do nada, por vezes temos que estimula-las, nos cercar de referências pra ver se ela aparece. A seguir eu explicarei algumas ferramentas que eu uso quando preciso montar uma aventura quero escrever um conto, mas estou sem nenhuma ideia brilhante na cabeça, espero que ajude.

Musica

Comigo essa sempre funciona. Sou muito fã de Heavy Metal e quem conhece o estilo sabe que as musicas desse gênero falam sobre praticamente tudo! As letras vão desde sentimentos, revoltas, seres míticos até guerras, ditaduras, conflitos e por aí vai, sendo assim, acho que é natural fãs do gênero se basearem em musicas para se inspirarem.

Receita de Bolo: Pegue seu player favorito, coloque no modo aleatório e coloque uma musica pra tocar (independente do estilo) e escreva num papel a primeira coisa que vier a sua cabeça quando ela começar a tocar, sério! Depois escreva o nome da musica logo abaixo e por fim, resuma em pouquíssimas palavra o que se trata a letra. Pronto, você tem quase todo o plot pronto.

Exemplo Prático: O conto Sou Inocente foi escrito depois que eu usei essa receitinha, a musica que saiu no meu player foi Scales of Justice da banda Avantasia. A primeira coisa que me veio a cabeça foi julgamento, pois a voz do Tim Owens soa como um juiz, alguém executando uma pena. O nome da música em tradução livre é Balança da Justiça, aliado a palavra anterior já começou a fazer sentido e o resumo da música é alguém fazendo o que achava certo mesmo sendo julgado como errado. Pronto, com tudo isso aí escrevi o conto. Aí citei a letra de outra musica no início só pra confundir 😛

Magic – The Gathering

Essa já dá até para imaginar, basta embaralhar seu deck e sacar algumas cartas, tanto as figuras como os trechos descritos no rodapé podem te inspirar alguma coisa. Varias dungeons eu povoei de monstros que tirei aleatoriamente de um deck de Magic, é simples e rápido.

Imagens Diversas

Aqui vale tudo, desde pesquisa no Google Imagens, no Deviantart (meu site favorito para esse fim), quadrinhos, livros de RPG. A sacada aqui é pegar a essência da imagem, o que ela lhe transmitiu quando você a olhou, o que imaginou que aconteceu ou está acontecendo com aquela cena na gravura, aí o resto é transpiração!

Espero ter ajudado.

R.


Categorias: Sem Assunto |

11 Comments»

  • Tem alguma imagem para ilustrar?

    Quero tirar esse texto da agenda e jogar na area de Sem Assunto – É onde disponibilizo artigos e matérias desse tipo. 🙂

  • Lucas Valadares says:

    Cara, esse deviam art é ótimo. Fui lá agora – através do post, não conhecia antes – e a primeira coisa que vejo é uma imagem da mulher que descrevo no último capítulo da minha história. Muito massa.
    http://artgerm.deviantart.com/art/Frozen-Princess-431717440

    • Sim, ficou igual à descrição.

      Realmente, às vezes a gente encontra no deviantart umas preciosidades que se adequam perfeitamente às cenas que imaginamos. Este aqui eu também considero um achado, porque evoca com alguma fidelidade os acontecimentos da parte 4 do “Nômades da Desolação” que estou escrevendo: http://kokoszkaa.deviantart.com/art/into-the-dark-forest-323481213

      Depois dá uma procurada por cenários fictícios. Tem uns com um nível de detalhamento absurdo, obras-primas.

    • Legal esse site, sempre uso como inspiração, serve como uma vitrine de desenhistas do mundo todo, tem muito material bom.
      E quanto a sua descrição, ficou muito parecido mesmo!

  • Já que estamos falando de lugares inusitados: não sei se isso acontece com alguém aqui, mas eu fico inspirado quando estou dirigindo. Eu pego quase 20 km de estrada para trabalhar todos os dias e quase sempre me bate a inspiração. Não é a música porque as vezes o rádio fica desligado. “Reflexôes do inverno” é um caso óbvio. Claro que não ficar parado num trânsito irritante me ajuda.

    Não tenho uma receita de bolo propriamente dita. Eu fiz um playlist com vários soundtrack (filmes, games, seriados, etc) que começam a tocar e já me lembram de alguma cena e ajudam desenvolver personagem, ação, etc. Mas já teve casos em que eu sabia que seria uma cena de terror então já coloquei uma parada mais sinistra.

    O que eu li que realmente ajuda é ler e escrever todos os dias. Não é fácil. Eu tenho me forçado a escrever mais ou menos 500 palavras por dia então tenho lido pouco. Mas eu já ouvi falar de gente cuja meta é 1500… Por enquanto tive dias que não passei de 300. Mas ontem li o que eu tinha para a sequência de “Crônicas de Rogarn” achei uma merda e resolvi reescrever tudo do zero, outro personagem, etc. Acabei escrevendo 800 palavras num tapa! Quer dizer que talvez isso realmente funcione.

    Devianart é old school hehe. Tem muita coisa boa por lá mesmo.

    • O que me inspira:

      Olha pra minha estante de livros. Ver aquele monte de livros, lembrar das histórias lá dentro (motiva muito) e começa fazer a cabeça funcionar.

      Andar. Eu caminho muito. Sózinho pelas ruas. De preferência a noite que tem um clima mais agradavel e tem menos gente na rua. É muito bom para pensar.

      Shoppings… de preferencia cafés! Adoro sentar em cafés e observar pessoas. Ficar alí, parado, provando um café, na calma… e observando. Isso é muito bom! 🙂

    • Além das que citei, eu costumo ter muitas ideias quando estou no banho, aquela hora que você está lavando o cabelo e pensando na vida. 🙂

      • Jorge Costa says:

        Cara, no banho também é onde chegam as melhores inspirações e, por esse mesmo motivo, vão-se embora com a água que escorre. Se eu não ficar martelando a ideia na cabeça, ela escapole por falta de onde anotar. Alguém conhece um caderno à prova d´água :P?

  • Claudeir da Silva Martins says:

    Também já tive inspirações no banho, no sofá da sala ao assistir Alienígenas do Passado. Já tive inspirações ao passar pelo canal Investigação Discovery. Tenho muita inspiração ao observar a natureza, ao meditar sobre alguma letra de música, ao ler variados livros, principalmente a bíblia, mesmo não sendo adepto de nenhuma religião, rsr… Já tive inspiração com sonhos, pesadelos, visões e um punhado de coisas. Tenho inspiração com o cair da folha, com o amanhecer do dia, cair da noite, pessoas a minha volta e até mesmo jogos de vídeo-game ou computador, teorias da conspiração e blá-blá-blá… O que seria de nós sem a inspiração?

  • maria santino says:

    Legal! Conheço a música citada, a banda, sou fã de Heavy Metal também (embora não ouça mais metal melódico e outros mais atuais). Gostei do post, tenho andado com bloqueio criativo e tuas palavras serviram para instigar. Achei tudo muito interessante, talvez eu também tente. Abraços.

RSS feed for comments on this post.


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério