O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

(8) Uno [agenda]
(0) Olga [agenda]
(0) ERROR [agenda]
(0) Ela [agenda]
(3) Pogo [agenda]

Publicado por Evandro Furtado

– que publicou 95 textos no ONE.

Ocupações: Estudante de Letras (sim, isto é ocupação) e escritor amador em tempo vago.

Base de operações: Lavras/MG (por mais que eu duvide que esteja realmente aqui, às vezes).

Interesses: Cinema, música, literatura, professional wrestling e uma boa pizza se for possível.

Autores Influentes: Stephen King, Dan Brown, Agatha Christie, Paulo Coelho, Tolkien.

Objetivos: Parafraseando o Coringa de Heath Ledger: “I just do things!”

>> Confira outros textos de Evandro Furtado

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

Aug
23
2014

X-Bacon – Projeto Conto em Conjunto, Capítulo Vinte e Três

Capítulo Anterior

 

Os dedos de Manson tamborilavam na mesa de madeira, produzindo uma batida oca, acompanhada por um assobio grosseiro e inconfundível.

 

“Nants ingonyama bagithi baba
Sithi uhhmm ingonyama
Ingonyama”

 

– Será que dá pra parar com essa música insuportável? – reclamou Belly Button.

 

“It’s the Circle of Life

And it moves us all

Through despair and hope

Through faith and love

‘Till we find our place

On the path unwinding

In the Circle

The Circle of Life”

            Foi tudo que ele obteve como resposta.

Enfurecido, Dalton levantou-se da mesa e caminhou em direção à janela. Contemplou o horizonte. Zimmer saíra duas horas atrás e ainda não voltara.

– Aquele bastardo maldito! – reclamou. – Acha que temos todo o tempo do mundo.

– Achei que gostava dele.

– Gostar? – Belly Button ironizou. – Eu gosto de sorvete, de mulheres e de uma boa cerveja. Eu suporto o Zimmer.

– Assim como me suporta, devo supor. – um sorriso pequeno surgia em seu rosto.

– De qualquer modo – o gordo voltou a se sentar – eu salvei a sua vida.

– E por isso eu o servirei por toda a minha vida. – Manson arqueou em uma saudação zombeteira. Passava a mão sobre o rosto. A pancada desferia por Cássia havia deixado uma cicatriz sobre o olhou esquerdo. “Vadia maldita. Você teve o que mereceu”.

– Estou cansado. – Dalton bateu ambas as mãos sobre a mesa e voltou a se dirigir para a janela. – Onde está Zimmer?

– Lembre-se, meu caro, a paciência é uma virtude dos fortes.

– É uma virtude do meu rabo! – respondeu com grosseria. Ele fitava a avenida lá embaixo. Os carros passando aos montes de um lado para o outro. Era uma visão magnânima. Por um segundo ele sentiu-se o rei do mundo, era intocável, nada podia detê-lo. Talvez esta tenha sido sua falha trágica.

Belly Button não notou quando Manson levantou de sua cadeira. Não notou sua aproximação. Não notou quando o velho agarrou seus pés e o empurrou pela janela. A única reação instintiva foi agarrar-se ao parapeito da janela.

– Seu estúpido! – ele disse. – Vamos! Me ajude. – então ele notou. A cicatriz no olho esquerdo, o sorriso cruel, o olhar felino. “Me ajude, Scar! Me ajude, irmão”. Ele notou as unhas sujas e compridas de Manson se aproximando, cravando-se em suas mãos. Sentiu a força se esvaindo de seus dedos. E finalmente largou. E gritou enquanto seu corpo desabava de uma altura de trinta andares!

 

 

O ruído atraiu Sonja, que arrombou a porta do apartamento. Ela olhou ao redor, nem sinal de Belly Button. Então ela se aproximou da janela. Havia marcas de unhas no parapeito. Olhou para baixo e notou uma agitação em torno de algo que parecia um amontoado de balões vermelhos espalhados pela rua. Pensou em se virar quando sentiu uma lâmina sobre seu pescoço. Pôde cheirar o hálito quente em sua nuca e ouvir a voz sussurrada em seu ouvido:

– Eu matei Mufasa!


Categorias: Agenda |

14 Comments»

  • Maria Oliveira says:

    Acabei de ler, já foi tarde mesmo, estou escrevendo a pare 15 do Rei Dragão mas dá p escrever alguma coisa, onde exatamente eles estão?

    • Evandro Furtado says:

      Deixei isso em aberto. É só vc pensar o local onde se encontraram anteriormente, pensar em uma metrópole bem movimentada por perto e voilá, tem o lugar exato.

  • Lucas Valadares says:

    Muito bom! heheheh.

    Tbm to meio perdido no Xis, Maria, mas vamos ver o que vai rolar daqui pra frente.

    O que vcs acham de nos botarmos uma meta. Tipo, acabar o xis em 35 capitulos, sei lá?

    • Evandro Furtado says:

      Vixi, vai ser dificil, kkkk. Mas acho que podemos fazer assim, quem for escrevendo já vai encaminhando pro final, acho q talvez assim possamos alcançar os 35, kkk.

    • Maria Oliveira says:

      Concordo com a proposta, Lucas! Só temos que prestar atenção em tudo que ficou em aberto e fechar, senão desvaloriza o resultado. O Cittadino começou um listão no meu capítulo de coisas a serem recapituladas.

  • Huhauhauhahauha, adorei as referências.
    Tô perdidão também, admito. Mas com vontade de voltar a escrever. 🙂

    P.S.: será que a Sonja teria sido rendida tão facilmente?

  • J.Nóbrega says:

    Cara gostei muito do capítulo!
    .
    Eu to tão perdido que tive que ler o capítulo que escrevi, pois não sabia o que tinha acontecido. kkk.
    .
    Acho que dá para fechar a história até o 35, pois como podemos ver os desfechos já começaram, os peões estão sendo descartados.

    • Evandro Furtado says:

      Ha ha, quando a gente não lembra nem do q escreveu o negócio tá feio, kkkk.

    • Maria Oliveira says:

      Ok, mas vai funcionar tipo rodízio, o Evandro publicou o 23, eu publiquei o 24, o Cittadino ee comprometeu com o 25, vc e o Lucas fariam o 26 e 27, para recomeçar o turno pelo Evandro, daí a gente já vai se programando ou continuamos o esquema livre?

      • Evandro Furtado says:

        Ou então pode até acabar no 27. Seria legal se o Lucas, que começou tudo, terminasse a história.

RSS feed for comments on this post.


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério