O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

(8) Uno [agenda]
(0) Olga [agenda]
(0) ERROR [agenda]
(0) Ela [agenda]
(3) Pogo [agenda]

Publicado por Evandro Furtado

– que publicou 95 textos no ONE.

Ocupações: Estudante de Letras (sim, isto é ocupação) e escritor amador em tempo vago.

Base de operações: Lavras/MG (por mais que eu duvide que esteja realmente aqui, às vezes).

Interesses: Cinema, música, literatura, professional wrestling e uma boa pizza se for possível.

Autores Influentes: Stephen King, Dan Brown, Agatha Christie, Paulo Coelho, Tolkien.

Objetivos: Parafraseando o Coringa de Heath Ledger: “I just do things!”

>> Confira outros textos de Evandro Furtado

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

Sep
02
2014

Essa é a História de um Novo Herói

*Baseada na música “Nova York” de Chrystian & Ralf

 

As luzes na estrada nunca foram tão belas. Em ambos os lados, os postes de iluminação transformam a noite escura em dia.

Marcelo resolve abrir a janela. A brisa da madrugada entra na cabine e toca seu rosto. Seus cabelos compridos balançam com o vento.

Os motoristas, vindo na contramão, contemplam aquele caminhoneiro, com a camisa meio aberta exibindo a tatuagem de um dragão no peito. Marcelo definitivamente não se encaixava no perfil.

Ele aproveitava a noite como poucos. Gostava da estrada. O que não gostava era de dirigir. Sentia que aquilo o impedia de contemplar melhor as estrelas. Então ele se lembrava dela. E a saudade vai, vai, vai; e a saudade vem, vem, vem.

O que Marcelo queria mesmo era pegar ela, em uma dessas noites, coloca-la no banco de carona e viajar pra qualquer lugar. Talvez pra Nova York. Pôr seu caminhão a rodar entre as nuvens, entre as estrelas. E a saudade vai, vai, vai; e a saudade vem, vem, vem.

Bastou um minuto de distração para que Marcelo perdesse o controle. O motorista da frente dormira ao volante. Era um Chevette velho que ele vinha seguindo há alguns quilômetros. De qualquer forma, nunca passara dos 30 km/h. E agora ele estava quase parado.

Marcelo precisava fazer alguma coisa. O freio do caminhão não seria o suficiente. Se jogasse para o lado direito, acabaria espremendo uma família inteira contra o guard rail. Então ele fez a única coisa possível: jogou seu caminhão para o barranco.

A fenda era enorme e Marcelo não sobreviveria à queda. Em seus últimos instantes ele lembrou dela, lembrou das luzes, lembrou da estrada, pensou nas nuvens e em Nova York. E a saudade vai, vai, vai; e a saudade vem, vem, vem…te buscar!


Categorias: Agenda |

2 Comments»

  • Fernanda de Oliveira Azevedo says:

    Não conheço a música, mas choquei com o desenrolar do texto… Curti! 😉

  • Ghost says:

    Assim que li o texto pensei na música, não há como não referenciar o título com a música e sinceramente nunca mais escutarei essa música da mesma forma depois de ler o teu texto, genial. Parabéns.

RSS feed for comments on this post.


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério