O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

Publicado por osacodehistorias

– que publicou 2 textos no ONE.

Sou um pernambucano, filho de uma professora e um funcionário público (ex-atleta).


Embora produza histórias, não me considero um escritor, muito menos um artista, eu não dou a vida para pintar um quadro, raspo a cabeça ou emagreço para fazer um papel, ou, ando para trás mesmo sob o efeito de fortes analgésicos… (Esta lista é longa).A coisa mais próxima que tenho de um artista, é minha falecida avó, a quem, dizem ter sido cantora de rádio quando jovem.


Pra mim, arte tem haver com sacrifício, entrega. Não é o meu caso. Eu sou apenas um cara com ideias, um produtor de conteúdo (se bom ou ruim só quem ler pode decidir) para o meu blog de histórias online “O Saco de Histórias”. Pra mim é até fácil sentar frente a um computador, as coisas saem naturalmente.


Uma história engraçada sobre isto é que quando estava na oitava série, fui acusado de imaginar demais por minha professora de português, sendo prejudicado durante um exercício por causa disto.


Atualmente estou trabalhando com quatro histórias online em meu blog: Imortal, Risada, Anos de Chumbo e Golden Book. Aos que quiserem conferir, deixo o link abaixo como convite:

www.osacodehistorias.com

>> Confira outros textos de osacodehistorias

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

May
12
2015

É Difícil Ser Um Homem Que Gosta de Ler

Saudações a todos.

Tudo bem?

Meu nome é Saco de Histórias, a verdade é que Saco de Histórias é um pseudônimo que também uso para o  meu blog de histórias online (www.osacodehistorias.com), mas, esta é outra história. E é uma história que gostaria de deixar aqui, mas, farei isto em outro momento. Por hora me atenho a falar da cruel discriminação de gênero. Adianto-me logo, contendo os ânimos feministas. É de conhecimento de todos o preconceito que esses seres genais sofrem, tanto na vida pessoal, quanto na profissional, entretanto, há um mundo onde esta situação se inverte, onde os homens são recriminados, mal vistos, o universo da leitura.

Sei que parece estranho falar sobre preconceito contra homens. Mais estranho ainda é ser chamado de gay por gostar de ler. Talvez eu devesse deixar esta minha boa dependência e me afastar, por tabela, das lindas garotas que também gostam de ler, aliás, este é o universo delas. Talvez eu devesse praticar algum tipo de luta e me agarrar a homens fortes e suados, isto com certeza me faria mais homem.

Preconceito contra homens que gostam de ler

Veja a realidade cruel do homem que gosta de ler. Sempre rodeado por mulheres, mas, nenhuma liga para ele. Note no exemplo que a figura feminina dar mais atenção ao livro do que ao nosso pobre leitor. Força companheiro!

 

Homens que não gostam de ler

Agora a diferença. Dois cuecas sozinhos, sem nenhuma mulher do lado (não me pergunte o que levaram eles a estarem nesta situação). Observem que um deles estar olhando o saco do outro, de boca aberta, quase se preparando para dar uma abocanhada. Mas, a não ser que haja um livro na cena, isto nunca parecerá gay.

 

A verdade é que o habito da leitura está preconceituosamente associado a homossexualidade, e se você escreve, o diagnóstico da opinião alheia é mais cruel ainda. E se é estudante de letras… (sem comentários) É preferível dizer que está fazendo um curso de inglês ou espanhol. É da sua área e você não será mal visto, é necessário falar línguas estrangeiras, mas, não francês. Cuidado. Logo vão te ver como alguém que fala fazendo biquinhos. Isto pode depreciar seriamente sua masculinidade. Infelizmente, no Brasil tomou-se a mentira como verdadeira, de que todo homem que cursa letras é gay. Então, para sua segurança fique no armário.

Abaixo segue a lista de alguns autores conhecidos. Cuidado, se você ler ou gosta dos livros escritos pelas pessoas citadas nesta lista, você corre o sério risco de parecer gay. O mesmo vale para autores não citados aqui. Tente não rir enquanto ler isto. Também te fará parecer gay:

Paulo Coelho.

Aluísio de Azevedo.

Agatha Christhie.

Euclides da Cunha.

Machado de Assis

Monteiro Lobato

J.K. Rowling

Stephen King

Eu

… (A lista é grande demais. Se faltar algum autor que você acha que deveria está aqui, por favor comente)

Depois de analisar esta lista vejo que deveria está como porta estandarte na parada gay vestido de Mulher Maravilha. Mas, isto não vem ao caso. O fato é que a sociedade discrimina o homem que gosta de ler, coisa que vem não só de outros homens, mas, das mulheres também.

É constrangedor passar a tarde escrevendo, pensando na sua musa inspiradora e depois de se declarar para ela a opinião que esta pessoa vai ter sobre você é apenas uma: “gay”. E o mais revoltante é as verem falar que somos insensíveis. Mulheres, por favor, nós homens não somos X-Men, ainda não conseguimos ler mentes. Nem o pai da psicanálise conseguiu decifrar vocês, o que dirá nós, meros homens mortais. Digam logo o que querem. Podemos ser os brutos ignorantes que esquecem a data do seu aniversário, ao invés de loucos adoradores apaixonados que te escrevem poemas e dizem que te ama. Podemos ser aqueles que jogam a toalha molhada em cima da cama ou urinam sem levantar a tampa do vaso, ao invés dos que te dão flores e levam café na cama. Podemos até te amarrar na cama e fazemos nossa própria versão de 50 tons de cinza, e depois se levantar e ir embora sem se importar com o que vocês acharam disto. Podemos até esquecer de te desamarrar.

Enfim, todo este clima de brincadeira foi para tentar ilustrar algo realmente sério. Não sei se somente eu sofro esta discriminação. Se for somente eu, sinto que tenho sérios problemas.

Bem, e antes de terminar isto, quero lançar um slogan para acolher nós, irmãos, homens que também gostam de ler.

#SOMOSTODOSGAYS

PS: O slogan da campanha não ficou muito bom. Por favor, desconsidere esta última parte. Obrigado.

Artigo escrito por O Saco de Histórias.

O esquizofrênico que escreveu isto também escreve histórias normais (ou quase isto). Sinta-se convidado para conferir em www.osacodehistorias.com

1 Comment»

RSS feed for comments on this post.


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério