O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

Publicado por Willow Writter

– que publicou 1 textos no ONE.

>> Confira outros textos de Willow Writter

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

Oct
20
2015

UM MENINO EM TREVAS

“- Tudo isso. Todas essas vozes. Todos esses vultos, eu não queria isso… 

eu nunca quis. Eu tenho muito medo. 

Quero desistir. Não sei se vou aguentar…

 não sei… nã…” 

(Tonny, após um exorcismo mau sucedido 

feito pelo padre Nícolas, 

líder da paróquia local)

 

 

UM MENINO EM TREVAS

WilloW Writte

 

Tonny (Antônio Judas Tadeu dos Santos), um garoto de 16 anos que é diagnosticado como esquizofrênico e com um grau leve de autismo quando tinha apenas 2 anos, o que o faz passar grande parte de sua vida em sanatórios pelo mundo inteiro.

Nos seus primeiros anos o garoto chorava incessantemente, como se algo estivesse sempre à espreita para traga-lo. Nunca teve nenhum amigo, a não ser toog, sua tartaruga, que morreu atropelada e esmagada pela carreta de seu vizinho quando ele tinha 8 anos, experiência traumática que o fez nunca mais ter amor por nada. Bem… não exatamente nada, pois ele acaba se apaixonando pela filha do vizinho, é…. vizinho esse por quem ele desenvolveu um profundo ódio. Tal ódio foi se equilibrando com o sentimento que crescia descontrolado e indisciplinado dentro de seu coração.

Mas também pudera. A menina era linda. Perfeita. Uma roquerinha de cabelos escarlate e de olho da cor da natureza da qual ela tanto amava. Mas o desequilíbrio veio anos depois, quando tinha seus 15 anos de idade, em uma confraternização da vizinhança, o pai da linda menina, altamente alcoolizado, diz para todo mundo que o esquisitão do vizinho ao lado era apaixonado pela filha dele e que isso era uma piada. O ódio que outrora se encontrava equilibrado por causa da platônica paixão se transformou em obsessão. Obsessão de matar. De ceifar a vida do vizinho, “e das mais variadas formas possíveis”, o que fez as trevas crescerem cada vez mais dentro dele. E o seu “dom?” de ver o mundo espiritual sem o véu, que outrora fora entendido como esquizofrenia, cresce junto de seu ódio.

E para embalar todo esse drama cheio de ódio, dor, e escuridão, seu pai, um grande cientista, que nunca teve tempo para lhe dar atenção e carinho “uma coisa que eu nem sei o que é receber”. E sua mãe, uma fanática religiosa católica apostólica romana praticante, fervorosa. Ela odeia o fato de seu filho ser “possuído por demônios?”, o que já o levou a várias sessões de exorcismo sem êxito. Ela ainda o força de todas as formas a viver uma vida de celibato para tornar-se um padre.

Fora tudo isso ainda tem a irmã mais velha perfeita, que chama toda atenção para si, até aquela miséria atenção que deveria ser dele. Ela é uma universitária na maior faculdade do país e é líder do coral da paróquia local “mau eles sabem que ela é a vaca mais rodada da faculdade, e que já se envolveu até com orgias satânicas em seitas”.

Tudo isso leva uma leve brisa com uma mórbida fragrância de suicídio a seu coração, desejo esse cada vez mais latentes em seus sombrios pensamentos.

Mas tudo isso irá mudar em breve quando ele descobrir que seu dom/maldição pode ser de muita valia para livrar esse mundo sujo e corruptível da desgraça total.


Categorias: Agenda |

1 Comment»

RSS feed for comments on this post.


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério