O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

Publicado por cafedonuts

– que publicou 1 textos no ONE.

O objetivo único é entreter.

>> Confira outros textos de cafedonuts

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

Feb
01
2016

MACHÃO DOS TEMPOS ATUAIS

Passei recentemente por uma situação que me fez pensar sobre a evolução da figura do “machão”.

Desde o inicio dos tempos o mundo conhece esse personagem. Ainda nas cavernas, o machão era o homem primitivo que saía para caçar grandes animais munido apenas de lanças pobremente talhadas em pedra presa a um galho de madeira, e alguns outros utensílios. Sua vontade sempre prevalecia dentro do lar, estando acostumado a mandar e a desmandar em tudo. Suas companheiras deviam a ele obediência em troca de proteção.

Na Grécia Antiga, os machões eram aqueles homens fortes, treinados para lutar em guerras e prontos para conquistar novos povos e reinos, ao mesmo tempo em que mantinham uma relação carnal e de afeto com outros, independente de sua sexualidade.

Com o passar dos tempos a figura do machão passou a ser aquele cara com pinta de vagabundo, de fala grossa e que arrota sem pedir desculpas enquanto toma várias brejas no boteco da esquina. Aquele cara que xinga no transito porque o carro da frente parou na faixa para o pedestre cruzar. Talvez se sinta solitário em algumas noites e até caia em tentação ao chegar em casa mas o machão logo se recupera e se livra desses pensamentos que prejudicam a sua masculinidade, pois no fim das contas não pertence a ninguém e tão pouco deve satisfação da sua vida aos outros.

Já o machão dos tempos atuais não tem nada a ver com os exemplos citados acima e muito menos com a sua sexualidade, podendo ser a mulher que chega em casa exausta todas as noites por ter trabalhado tanto, ou a dona de casa que educa os seus filhos sem ajuda do pai que está ausente a semana toda trabalhando. Pode ser ainda aquele cara de família que ajuda nas tarefas do lar sem achar ruim, que faz as compras no supermercado, passa protetor solar e até chora quando sente o seu filho se mexer pela primeira vez. Esse machão pode até mesmo ser o cara que chega em casa mais cedo e cozinha um banquete romântico para o seu parceiro nos dias dos namorados.

A figura do machão de hoje é representada por todos os tipos de pessoas que vivem a vida assim como ela é, enfrentando altos e baixos diários em busca de ser feliz naquilo que julgamos importante no nosso mundo.

 

Gostou deste texto? Visite a página do autor: cafedonutsblog.wordpress.com


Categorias: Agenda |

No Comments»

RSS feed for comments on this post.


Leave a Reply

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério