O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

conto da noiteO Conto da Noite
Rituais
As pessoas trabalhavam felizes em meio aos limoeiros. Homens e mulheres contentes colhiam os frutos que surgiam abundantemente naquele lugar.

Em meio ao tumulto, um casal arrumava tempo para brincar.


Publicado por Evandro Furtado

– que publicou 95 textos no ONE.

Ocupações: Estudante de Letras (sim, isto é ocupação) e escritor amador em tempo vago.

Base de operações: Lavras/MG (por mais que eu duvide que esteja realmente aqui, às vezes).

Interesses: Cinema, música, literatura, professional wrestling e uma boa pizza se for possível.

Autores Influentes: Stephen King, Dan Brown, Agatha Christie, Paulo Coelho, Tolkien.

Objetivos: Parafraseando o Coringa de Heath Ledger: “I just do things!”

>> Confira outros textos de Evandro Furtado

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

10

Sobre racionalizar os sentimentos

As pessoas perguntam por aí, como se faz para superar o fim de um relacionamento?!

Minha resposta para isso é… racionalize.

Seria algo assim, pense que teu cérebro não para de processar informações e criar modelos futuros do que irá acontecer. Nisso ele fez todo um planejamento de como seria sua vida com outra pessoa. Passou horas simulando isso.

Veja isso como uma grande equação cheia de variaveis.

Bom, um dia uma variavel desta equação é retirada. Toda a projeção deve ser jogada fora e o resultado esperado deve ser re-calculado. Isso gera estresse… teu cérebro fica na merda (você junto).

Agora, ele deve começar a projetar tudo novamente. Irá levar tempo. Mas quanto mais você se concentrar no que irá fazer daqui pra frente, antes teu cérebro sai da bolha de estresse de re-fazer simulações e tudo volta ao normal.

A equação esta equilibrada novamente. 🙂

Publicado por The Gunslinger em: Blog do Guns | Tags: , ,
16

Sobre o verão, o calor e a necessidade de querer viver

Sabe o que é foda no verão?! A quantidade de pessoas na rua visivelmente aumenta.

Galera tem isso de… “pô tem sol lá fora… isso significa que eu não posso ficar em casa. Eu tenho que sair para aproveitar esse dia lindo e viver”.

Nessa babaquice de querer aproveitar a vida, todo mundo sai… É ai q nós mortais trabalhadores transeuntes nos fodemos, pois o trânsito aumenta.

Percebam isso, a quantidade de pessoas na rua nesta época do ano sempre cresce. E tenham certeza, elas veem o sol e sentem vontade de viver (entendam isso como quiser).

Temos a fórmula (Pessoas+Trânsito)^40GrausNaSombra = estresse.

Estresse faz aumentar as brigas, a perda de controle, as batidas de carro. Pronto temos engarrafamentos. Mais estresse.

Tudo demora para acontecer pois ninguém vai a lugar nenhum. E por fim essa ideia babaca de sair e curtir o dia já era.

Eu só quero sair do ar-condicionado do escritório e ir para o ar-condicionado lá de casa.

Eu odeio sol. Odeio calor. Tenho agora o objetivo de ter grana suficiente para migrar pelo mundo de acordo com a estação. Viverei no inverno.

Publicado por The Gunslinger em: Blog do Guns |
12

Algumas lembranças

Já lí mais livros do que consigo lembrar.

Já bebi vários tipos de cervejas e bebi mais do que deveria.

Já bebi mais café do que deveria também.

Já tentei ser cientista.

Já estudei como computadores funcionam.

Já tive amores platônicos.

Já me apaixonei.

Já amei de verdade.

Já joguei o campeonato catarinense e brasileiro de futebol americano.

Já atirei flechas com um arco.

Já rodei por aí em uma motocicleta de 1100cc.

Já joguei muita bola na rua.

Já passei horas jogando video game.

Já acampei como escoteiro, explorei cavernas e desci de paredões e pontes com rapel.

Já escrevi e criei blogs.

Já fiz vídeos e gravei podcasts.

Já passei horas sobre códigos fontes, tentando fazer na base da lógica aquilo que depois vim a entender só funciona com esoterismo, sacrifício aos deuses e exorcismo.

Já falei em outro idioma com pessoas de outras partes do mundo.

Já vivi no mundo corporativo e estive em mais reuniões do que gostaria.

Já sentei com uma pessoa idosa e conversei com ela por quase três horas, ouvindo as histórias que ela tinha para contar.

Já fui em shows de metal fazer headbang e entrei em muita roda punk.

Já me vesti de fritz e tirei fotos com turistas na oktoberfest.

Já escutei música clássica, comendo macarronada e bebendo vinho, sentado em uma poltrona de frente à uma lareira.

Já virei noites jogando rpg com amigos.

Já discuti muita filosofia e ciência em mesa de bar.

Já conversei com as paredes e ouvi elas responderem.

Já bati duas vezes de carro.

Já vi uma pessoa agonizar e morrer na minha frente em um acidente.

Já banquei o herói guiando um grupo de perdidos no meio da floresta durante a noite.

Já fui resgatado por bombeiros por estar perdido no meio da floresta durante a noite.

Já criei aranhas em aquários, peguei cobras na mão e tive uma águia pousada em meu braço.

Já comi o peixe que eu mesmo pesquei, já preparei ovo no espeto, bife na pedra, costela fogo de chão, um bom chimarrão e café tropeiro.

Já plantei árvores e derrubei elas com machado.

Já cortei o mar revolto na proa de um barco, com a chuva caindo no rosto e sentido as ondas baterem e se quebrarem contra o casco da embarcação.

Já tatuei um dragão nas costas e também tatuei minha paixão pelo café e pela cerveja no braço.

Já olhei para a imensidão do infinito através de um telescópio e ví a mesma imensidão através de um microscópio.

Já parei tudo, simplesmente para observar como a natureza é, e como as pessoas são.

Já fiz pessoas felizes.

Já fiz muita merda.

Já passei por muito mais que tudo isso…
… e ainda tem tanto para se fazer.
🙂

Publicado por The Gunslinger em: Blog do Guns | Tags: ,
3

Sobre o tempo

Quão bem faz marcarmos a passagem do tempo?

Tem todas suas utilidades na nossa vida, mas… é uma âncora sem igual.

Ano novo, vida nova! Planejei para o próximo semestre! Mês que vem com certeza. Na segunda começo. Porque não amanhã? Depois do almoço?

Que tal agora?

Publicado por The Gunslinger em: Blog do Guns | Tags: , , ,
3

Igualmente diferentes

Dizem que sua pátria é a mais poderosa, mas o que tomam como fronteira é uma linha que não existe.

Dizem que sua crença é a certa, esquecendo que seus pedidos, desejos e orações são os mesmos.

Dizem que sua forma de governo é o melhor, sem entender que dentro de cada um existe o anseio incontrolável da liberdade.

Dizem que sua forma de pensar é a correta, sem compreender que todos são diferentes.

Dizem que seu povo é o mais puro e merecedor, sem perceber que todos são iguais.

Publicado por The Gunslinger em: Blog do Guns |

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério