O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

conto da noiteO Conto da Noite
Rituais
As pessoas trabalhavam felizes em meio aos limoeiros. Homens e mulheres contentes colhiam os frutos que surgiam abundantemente naquele lugar.

Em meio ao tumulto, um casal arrumava tempo para brincar.


Publicado por Evandro Furtado

– que publicou 95 textos no ONE.

Ocupações: Estudante de Letras (sim, isto é ocupação) e escritor amador em tempo vago.

Base de operações: Lavras/MG (por mais que eu duvide que esteja realmente aqui, às vezes).

Interesses: Cinema, música, literatura, professional wrestling e uma boa pizza se for possível.

Autores Influentes: Stephen King, Dan Brown, Agatha Christie, Paulo Coelho, Tolkien.

Objetivos: Parafraseando o Coringa de Heath Ledger: “I just do things!”

>> Confira outros textos de Evandro Furtado

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

0

Sobre o primeiro livro que lí, exemplos na vida e meu pai

julio-verne-volta-ao-mundo-80-diasA Volta ao Mundo em Oitenta Dias. Esse não foi o primeiro livro que li. Mas foi um dos responsáveis que me levou a ele.

Deveria ter em torno de 9 anos de idade.

Eu lembro muito bem, estar sentado no chão da sala de casa, com um mapa mundi aberto. Na tv passava A Volta ao Mundo em 80 Dias. Eu acompanhava pelo mapa a aventura e viajava por todo lado junto com o filme. Nisso meu pai chegou e me viu no chão, mapa aberto, olhou para a tv e perguntou o que eu estava fazendo. Eu expliquei. Então ele falou a frase que mudou minha vida: “Ah! Volta ao Mundo em 80 Dias do Júlio Verne. Já li esse livro.”

Como assim já leu esse livro? Não existia na minha concepção de criança que filmes eram feitos de livros. E a auto-pergunta surgiu: “Quer dizer que existem mais historias como essas por ai?”

No dia seguinte estava vasculhando as prateleiras da biblioteca da escola. Encontrei Júlio VerneViagem ao Centro da Terra“. Meu primeiro livro. 🙂

Nas semanas seguintes fiz meu cadastro na biblioteca pública.

Muitro livros vieram desde então.

15 anos depois criei um site chamado O Nerd Escritor.

Agora. Tudo isso começou com um comentário feito por meu pai. Dias atrás resolvi contar essa historia pra ele. Acho justo ele saber da parcela de culpa que tem nisso. Pois ele é o maior frequentador da biblioteca que tenho hoje.

Quantas pessoas inspiramos sem saber? Quantos exemplos na vida de outros nos tornamos?

Publicado por The Gunslinger em: Blog do Guns | Tags: , , , , ,
2

Idoso aprende a ler aos 91 anos e publica livro aos 98

Jim Henry, ex-pescador de lagosta de Stonington (EUA), decidiu aprender a ler e escrever aos 91 anos de idade. Hoje, sete anos depois, não é só um homem literado como também acaba de publicar um livro de contos que reúne as memórias de uma vida no mar.

“É como se tivesse renascido”, afirmou Jim Henry à agência Associated Press (AP). “Deito-me todas as noites com lágrimas dos olhos, a pensar em todas as coisas boas que me aconteceram nestes últimos tempos”, acrescentou.

Jim estava no terceiro ano de escolaridade quando o pai o obrigou a desistir para ir trabalhar e ajudar a família. Aos dezoito anos, mudou-se para Stonington Borough onde se tornou capitão de um navio de pesca de lagosta.

Ao longo dos anos, foi escondendo a sua iliteracia dos amigos e familiares através de pequenos truques como pedir o que ouviu outra pessoa a pedir sempre que ia a um restaurante. A única coisa que sabia de letras era o nome. Conseguia distingui-lo entre tantas outras palavras sem sentido e ainda escrevê-lo de forma bastante legível. No entanto, tudo o que fosse além fronteiras da sua identidade era território totalmente desconhecido. [Boas Notícias]

Que baita exemplo de vida 🙂

Leia o artigo completo clicando no link do Omelete.

Publicado por Bruno Vox em: Notícias | Tags: , , , , , ,
24

O borracheiro dos livros

Onde já se viu misturar livros com pneus?! E com graxa, ainda por cima?!? Isso vai dar certo não… Escolado na vida, Seu Joaquim, do alto dos seus 40 anos na profissão, deu o veredicto: não havia a menor chance de aquilo dar certo. Era como água e vinho… Seu Joaquim borracheiro só não contava com a teimosia do filho, cabeça dura como o pai. Coração mole como é, acabou fazendo vistas grossas. Quando viu, lá estava ela: era uma estante modesta, com seus setenta e pouco exemplares hermeticamente enfileirados (até parecia que o menino levava mais jeito para trabalhar em biblioteca, não na borracharia, ele pensou). 

Mas daí a pouco já eram 600 livros. Com o tempo, chegaram a 3 mil. Hoje em dia, passam, seguramente, de 10 mil obras, dos mais variados gêneros.

A Borrachalioteca de Sabará, uma inusitada experiência na cidade histórica no entorno de Belo Horizonte, começou assim. Tudo muito simples. De forma bem natural. Tal qual, afinal, seu criador, Marcos Túlio, o filho turrão do seu Joaquim Damascena. [via Brasil Wiki]

Outro ótimo exemplo, parabéns.

Leia o artigo completo clicando no link do Brasil Wiki.

Publicado por Bruno Vox em: Notícias | Tags: , , , , , ,
2

Livreiro do Alemão cria “barracoteca” na favela

Enquanto traficantes do Comando Vermelho em fuga trocavam tiros com a polícia e soldados do Exército durante a ocupação dos complexos da Penha e do Alemão, em novembro de 2010, Otávio Júnior, 27, escrevia.

Sem poder sair de casa, finalizava “O Livreiro do Alemão” –seu ingresso no mundo dos escritores– e preparava-se para instalar a primeira biblioteca do conjunto de 13 favelas na zona norte do Rio com quase 400 mil pessoas.

“Quando os confrontos eram muito acirrados, eu produzia muito. Escrevia enquanto as balas “comiam” para cima e pra baixo.”

Enquanto traficantes do Comando Vermelho em fuga trocavam tiros com a polícia e soldados do Exército durante a ocupação dos complexos da Penha e do Alemão, em novembro de 2010, Otávio Júnior, 27, escrevia.

Sem poder sair de casa, finalizava “O Livreiro do Alemão” –seu ingresso no mundo dos escritores– e preparava-se para instalar a primeira biblioteca do conjunto de 13 favelas na zona norte do Rio com quase 400 mil pessoas. [via Folha]

Que exemplo hein. A educação (estudos, literatura e etc.) é a maior arma contra as dificuldades que enfrentamos em nossa vida.

Leia a matéria completa clicando no link da Folha.

Publicado por Bruno Vox em: Notícias | Tags: , , , , , ,

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério