O Nerd Escritor
Feed RSS do ONE

Feed RSS do ONE

Assine o feed e acompanhe o ONE.

Nerds Escritores

Nerds Escritores

Confira quem publica no ONE.

Quer publicar?

Quer publicar?

Você escreve e não sabe o que fazer? Publique aqui!

Fale com ONE

Fale com ONE

Quer falar algo? Dar dicas e tirar dúvidas, aqui é o lugar.

To Do - ONE

To Do - ONE

Espaço aberto para sugestão de melhorias no ONE.

Blog do Guns

Blog do Guns

Meus textos não totalmente literários, pra vocês. :)

Prompt de Escritor

Prompt de Escritor

Textos e idéias para sua criatividade.

Críticas e Resenhas

Críticas e Resenhas

Opinião sobre alguns livros.

Sem Assunto

Sem Assunto

Não sabemos muito bem o que fazer com estes artigos.

Fórum

Fórum

Ta bom, isso não é bem um fórum. :P

Projeto Conto em Conjunto

Projeto Conto em Conjunto

Contos em Conjunto em desenvolvimento!

Fan Page - O Nerd Escritor

Página do ONE no Facebook.

Confere e manda um Like!

@onerdescritor

@onerdescritor

Siga o Twitter do ONE!

Agenda

Agenda

Confira os contos e poemas à serem publicados.

Login

Login

Acesse a área de publicação através deste link.

conto da noiteO Conto da Noite
Rituais
As pessoas trabalhavam felizes em meio aos limoeiros. Homens e mulheres contentes colhiam os frutos que surgiam abundantemente naquele lugar.

Em meio ao tumulto, um casal arrumava tempo para brincar.


Publicado por Evandro Furtado

– que publicou 95 textos no ONE.

Ocupações: Estudante de Letras (sim, isto é ocupação) e escritor amador em tempo vago.

Base de operações: Lavras/MG (por mais que eu duvide que esteja realmente aqui, às vezes).

Interesses: Cinema, música, literatura, professional wrestling e uma boa pizza se for possível.

Autores Influentes: Stephen King, Dan Brown, Agatha Christie, Paulo Coelho, Tolkien.

Objetivos: Parafraseando o Coringa de Heath Ledger: “I just do things!”

>> Confira outros textos de Evandro Furtado

>> Contate o autor

* Se você é o autor deste texto, mas não é você quem aparece aqui...
>> Fale com ONE <<

2

Um breve devaneio sobre redes sociais

Dizem que o Facebook esta ficando parecido com o Orkut.
Dizem que o Twitter esta ficando parecido com o Facebook.

Logo, o Twitter esta ficando parecido com o Orkut.

O Google Plus não parece com o Orkut… não parece com nada.
O Google Plus não vai pra frente.

No fim, tudo voltara a ser o Orkut. Porque mesmo as pessoas sairam de lá?!

Publicado por The Gunslinger em: Blog do Guns | Tags: , , , ,
1

Paulo Coelho lança novo livro na Espanha e fala sobre redes sociais

Após se recuperar de uma operação no coração, o escritor Paulo Coelho, 64, lançou em Madri nesta quarta-feira (21) seu mais recente livro, “O Manuscrito Encontrado em Accra”, em um evento em que fez uma intensa defesa da internet e da redes sociais.

“Para mim, escrever significa o contato humano”, disse. “Nunca compreendi isso do escritor isolado em sua torre de marfim. A internet é uma revolução, e as redes sociais, Twitter, Facebook, meu blog e os posts, mudaram tudo. Criou outro Renascimento”, analisou o autor de “O Alquimista”, diante de uma sala repleta de jornalistas.

Coelho tem 17 milhões de seguidores nas redes sociais e vendeu cerca de 150 milhões de livros em 168 países e em 73 idiomas. A primeira coisa que fez, antes de iniciar a entrevista coletiva, foi tuitar para comunicar que estava apresentando seu livro.

“A tendência do escritor hoje em dia é basicamente escrever nas plataformas para compartilhar seu trabalho. O sonho do escritor é ser lido, não fazer um jardim para seu livro, mas captar outras sensações humanas, compartilhar e que haja uma compressão mútua”, disse. [via Folha]

Leia a entrevista completa do mago clicando no link da Folha.

5

Don’t be pushy

O ato de escrever me permite sentir realmente vivo. Por outro lado, sabendo que já vendi 140 milhoes de exemplares no mundo inteiro (e tomando-se uma média de 3 leitores por exemplar, isso me faz chegar a meio bilhão de pessoas) , sempre me perguntei quem eram estas pessoas que entendiam tão bem aquilo que eu estava dizendo. Como países de culturas tão diferentes, como por exemplo Israel e Iran, podem se interessar por meus livros? Quando comecei a utilizar as comunidades sociais, sem qualquer assessoria ou planejamento, fui guiado por duas coisas: a curiosidade de saber quem me lia, e o desafio de escrever em uma plataforma tão diferente.

E minha participação nestas comunidades sociais continuou de maneira instintiva. Mas para minha surpresa, ao entrar recentemente no Facebook, notei que tinha mais seguidores do que Madonna. No momento em que escrevo estas linhas, a cantora que admiro e respeito está com 6 milhoes de “likes”, enquanto eu me aproximo dos 6,5 milhões. Como um escritor – relativamente desconhecido nos EUA – pode chegar a tanta gente?

Fiz uma pequena lista a respeito. [via The Wall Street Journal]

Relação do autor com as redes sociais, clique no link acima para ler o artigo escrito por Paulo Coelho por completo.

5

Pesquisa revela que jovens não leem mais por conta das redes sociais

Uma pesquisa realizada pelo instituto National Literacy Trust, da Inglaterra, constatou que jovens britânicos não leem mais por causa das redes sociais. Segundo o jornal inglês The Telegraph, esse segmento da população está mais propício a ser exposto a celulares e computadores que a livros de romance.

O estudo, realizado com mais de 18 mil pessoas, descobriu que jovens entre 8 e 17 anos tem gastado mais tempo respondendo e-mails, mensagens de textos e interagindo em sites de relacionamento, tais como Twitter e Facebook, que lendo.

De acordo com os dados, 13% dos entrevistados não leram sequer um único livro no último mês. Além disso, a pesquisa também revelou que a frequência de leitura tende a diminuir com a idade. Adolescentes de 14 a 16 anos, por exemplo, evitam dez vezes mais os livros do que as crianças na educação primária. [via Livros Só Mudam Pessoas]

Leitura nunca é demais, então clique no link acima e saiba mais sobre a pesquisa.

Publicado por Bruno Vox em: Notícias | Tags: , , , , , ,
1

Livro inacabado já é best-seller com ajuda das redes sociais

Nos últimos seis anos, o autor americano John Green tornou-se razoavelmente conhecido. Ele teve obras notáveis publicadas como Looking for Alaska. No entanto, sua fama não chegava nem perto de transformá-lo num best-seller. Na terça-feira, ele alcançou a primeira posição na lista de livros mais vendidos da Amazon e da Barnes & Nobles sem nem mesmo ter terminado a obra.

Segundo reportagem do jornal La Reppublica, da Itália, o fato não é mera coincidência. A grande razão para isso seria que Green, autodeclarado fã da web, resolveu apostar na rede. O autor americano já tinha o sonho antigo de lançar um e-book e usou as redes sociais como principal ferramenta de promoção para divulgar a pré-venda do seu futuro livro.
The Fault in Our Stars é chamado o “livro que não existe”. [via Livros Só Mudam Pessoas]

Eita, boa estratégia do cara garantindo o dele 🙂

Clique no link acima e leia a matéria completa.

Publicado por Bruno Vox em: Notícias | Tags: , , , , ,

Powered by WordPress. © 2009-2014 J. G. Valério